Lição 02 - Símbolos Vivos do Altíssimo

  • Texto Áureo: Salmo 128.1,3
  • Texto Bíblico Básico: Gênesis 1.26-31

UM PROPÓSITO


Deus deseja que seus filhos tenham uma vida abundante. A fim de possibilitar isso, Ele criou a família. Por meio de um lar saudável, as pessoas se tornam emocionalmente equilibradas, contribuindo assim, para uma sociedade melhor. Isso significa que, a partir da família, o Senhor promove Seu reino aqui na terra, gerando homens  e mulheres felizes, maduros e preparados para enfrentar todo tipo de adversidade e comunicar seu amor.


UMA EQUIPE






Uma adjutora idônea.   O Senhor delegou à mulher uma tarefa de extrema importância na família. Quando a formou, Ele a projetou para ser auxiliadora idônea do seu esposo, para ajudá-lo em tudo que lhe diz respeito e para ser sua fiel companheira. A mulher é a parte que faltava ao homem. Ela o completa, pois foi criada com  intuição e sensibilidade mais aguçadas, a fim de equilibrar os relacionamentos familiares, e agir como uma sábia mediadora. A mulher precisa honrar seu marido e estar ao seu lado como ajudadora. Ela também deve ensinar os filhos a obedecer-lhe. Quando cumpre os propósitos dados por Deus, desempenhando o seu papel com excelência, respeitando o marido e ensinando essas qualidades aos filhos, a esposa edifica seu lar, tornando-o equilibrado e abençoado.


Virtudes que uma esposa deve ter: (a) Caráter transformado: A Bíblia diz que "é melhor morar no deserto do que em uma casa ampla com uma mulher rixosa, chata e antipática" (Pv. 21.19). Ela permite que o Espírito Santo controle seu temperamento. Esse tipo de companheira é uma alegria para o esposo e a família. (b) Dedicação ao trabalho: trabalhando fora ou se empenhando em cuidar dos filhos e da casa, a mulher deve-se dedicar-se ao trabalho com diligência, crendo que o Senhor a sustenta e, por seu intermédio dá ânimo e auxílio ao seu marido, assim como a mulher virtuosa, citada na Bíblia: "Ainda de noite se levanta e dá mantimento à sua casa e a tarefa às suas servas" Pv. 31.15. (c) Temor ao Senhor: A esposa que teme  Deus reconhece a soberania dele em primeiro lugar. Ela se aparta do mal, busca o bem de seu marido, como também promove o perdão, a paz e o amor no lar. A bondade e a esperança estão sempre presentes em seu coração, porque ela guarda os mandamentos divinos e submete-se á sua orientação e vontade, recebendo do Senhor discernimento, prudência, bom senso, vida e provisão (Pv. 10.27; 14.27; 15.33).


CONCEITO DE SUBMISSÃO


 "O varão não foi criado por causa da mulher, mas a mulher por causa do varão" (I Co 11.9). Essa foi a maneira que o apóstolo Paulo usou para expressar o conceito de auxiliadora presente em Genesis 2.20. Isso não significa que a mulher seja inferior ao homem; refere-se apenas aos propósitos de Deus para os dois na ordem da criação. Deus não criou uma competidora, nem uma rival para o homem. Nas Escrituras está escrito que a mulher virtuosa é a coroa do seu marido (Pv. 14.4). Isso significa que ela ocupa um lugar de destaque na família. Todavia, para receber tal honra, a esposa deve ser sábia. Conforme orientação bíblica, a mulher deve ser submissa ao seu marido, como ao Senhor (Ef. 5.22) Isso não quer dizer que ela precisa anular-se, mas sim reconhecer a autoridade e responsabilidade de liderança que está sobre o seu esposo, as quais foram dadas pelo próprio Deus. A mulher tem o dever de respeitar seu marido (Ef. 5.33). A conduta honesta e o comportamento digno são formas de demonstrar essa consideração por ele. A fidelidade é outra característica importante na vida da esposa que deseja honrar e respeitar seu marido, além da preocupação com o que diz em relação ao companheiro. Uma esposa fiel jamais deve difamar aquele a quem ama.


O MOVIMENTO FEMINISTA


O movimento feminista conquistou direitos importantes, fundamentais para as mulheres, como o direito de votar, dentre tantos outros. Foi aberto o caminho para a emancipação feminina; e hoje as mulheres estão conquistado sua independência e assumindo com muita competência, funções que até então eram exclusivamente masculinas, a exemplo disso, o mais alto cargo político em nosso país é ocupado pela primeira vez na história por uma mulher. Quando analisamos essa questão á luz da palavra de Deus, vemos que ela é clara, tanto para homens quanto para mulheres, cada um tem seu papel na sociedade com direitos e deveres. É certo que, durante muito tempo, aproveitando-se da fragilidade feminina, os homens fecharam os olhos para seus deveres: "Vós, maridos, amai a vossas mulheres, e não vos irriteis contra elas (Cl 3.19). "Igualmente vós, maridos, coabitai com elas com entendimento, dando honra à mulher, como vaso mais fraco; como sendo os seus co-herdeiros da graça da vida; para que não seja impedidas as vossas orações" (I Pe 3.7). Infelizmente, como sempre, a humanidade longe de Deus se perde. Hoje temos homens perdidos nos seus papéis, não sabem qual a sua função dentro da sociedade, enquanto as mulheres, também perdidas. se debatem dentro da guerra dos sexos, sem noção do seu papel como mulher na sociedade. O papel da mulher como ajudadora não pode ser esquecido pelo que nossa sociedade sem Deus prega. 

UMA PALAVRA AOS MARIDOS


De um modo geral, podemos afirmar que o homem é mais lógico e racional do que a mulher. O papel social dele, designado por Deus em Gênesis 2.15, é o de proteger, prover e liderar. O Senhor o capacitou para lavrar o Jardim do Éden, cuidar dele, e protegê-lo. Todas as regras lhes foram dadas pelo Criador. Por isso, após a queda, Deus não cobrou diretamente tal responsabilidade diretamente da mulher, mas sim do homem.  A responsabilidade de liderar o lar está sobre o marido. Ele é quem dita as regras, estipulando os limites necessários. O que muitas pessoas não conseguem entender, no entanto, é que liderar, conforme o ensinamento bíblico, não significa ser autoritário. Para não haver qualquer dúvida sobre como essa liderança deve ser desempenhada, é preciso existir um referencial. De acordo com a palavra de Deus, esse referencial de líder é Cristo, o maior modelo para o marido que deseja cumprir seu papel com excelência dentro do lar. O senhor determinou que na família, a ordem de autoridade seria: O marido é a cabeça da mulher, como também Cristo é a cabeça da Igreja (Ef 5.23). Aos olhos de Deus, o homem não é mais importante do que a mulher. Em sua infinita sabedoria, e para o nosso bem, Ele distribuiu as responsabilidades no lar  segundo a Sua vontade, a qual é boa, agradável e perfeita (Rm. 12.2)

PAIS E FILHOS






Os pais são responsáveis pela formação dos filhos. A palavra de Deus diz: "Como flechas nas mãos do valente, assim são os filhos da mocidade" (Sl 127.4). É da vontade do Senhor que os filhos sejam preparados para atingir os alvos que ele estabeleceu. Para isso é necessário que os pais exerçam seu papel com amor, dedicação e excelência, o que não é uma tarefa fácil.

Ser exemplo para os filhos: O principal papel dos pais é ser exemplo para os filhos. A construção de um lar sólido dependerá da  maneira como os pais se comportam dentro de casa e fora dela, pois os filhos são influenciados por aquilo que vêem e ouvem. É n0 lar que o caráter dos filhos é formado.

Estabelecer limites: Se os pais, desde cedo não estabelecerem limites aos seus filhos, quando crescerem, irão para o convívio social pensando que o mundo é a casa deles e que, por isso, não precisam respeitar nem obedecer a ninguém. Os pais precisam, portanto, estabelecer limites para seus filhos, ensinando-lhes que as pessoas não são tolerantes, pacientes e compreensivas como os familiares costumar ser.

Necessidade de disciplina:  Os pais devem amar e aceitar os filhos, mas reprovar suas atitudes erradas. Afinal a disciplina é necessária para o desenvolvimento do ser humano. Toda pessoa deve ser submetida a ela durante seu crescimento para alcançar uma vida equilibrada e sem excessos (Pv. 13.24). A Bíblia diz que a "vara e a repreensão dão sabedoria, mas o rapaz entregue a si mesmo envergonha sua mãe" (Pv 29.15). isso não quer dizer que os pais devem agredir seus filhos, provocando-lhes hematomas em todo o corpo ou até mesmo humilhá-los, mas sim corrigi-los a fim de que se tornem orgulho para eles. 

A Bíblia também traz uma instrução bem clara para os filhos em relação a honrar seus pais. A essa instrução está ligada uma promessa: "Honra teu pai e tua mãe, que é o primeiro mandamento com promessa, para que te vá bem e vivas muito tempo sobre a terra" (Ef 6.2,3). Em outras palavras, os filhos devem respeitar seus pais, o que lhes trará benefícios, além de uma vida longa sobre a terra. Ouvir as instruções dos pais e obedecer-lhes são propósitos do Senhor para os filhos, a menos, é claro que essas instruções não estejam de acordo com a Palavra do Senhor. Os filhos precisam escutar, compreender, e obedecer às diretrizes que lhes serão ensinadas em um espírito justo e de amor (Pv. 1.8). Os filhos devem aprender a abençoar seu lar. Ajudar a produzir um ambiente de alegria em casa é um dos papéis dos filhos: "O filho sábio alegrará seu pai, mas o homem insensato despreza a sua mãe" (Pv. 15.20). Por isso, todo filho precisa desenvolver um relacionamento afetuoso com seu pai e sua mãe, expressando amor por meio de palavras e atitudes. Assim ,a família viverá plenamente a alegria do Senhor, pois os filhos decidiram ser uma fonte de bênção para ela.

A FAMÍLIA BRASILEIRA E SEUS DESDOBRAMENTOS


A realidade de muitas famílias é bem diferente do que exposto aqui, isso é bem verdade; em algumas situações, o que é bastante comum, a mulher, por exemplo é obrigada a assumir o controle e o sustento do lar e precisa, muitas vezes, dar conta sozinha da educação dos filhos. Dados do IBGE atestam que um terço das mulheres que trabalham hoje no país, 29,6% do total, responde pelo sustento da casa, assumindo o papel de chefe do domicílio. A média de jornada das mulheres trabalhadoras no Brasil é de 38,7% horas semanais. Enquanto elas estão trabalhando, os filhos dividem o tempo entre a escola e, em muitos casos, a rua, ou seja, sem a orientação, cuidado e proteção da família. Algumas iniciativas do governo e de órgãos particulares ainda não resolvem o problema uma vez que, embora abrigando as crianças enquanto as mães trabalham, a ausência dos pais como orientadores, formadores do caráter e de valores, trazem grandes prejuízos para estas famílias.

Independente da situação em que se encontra a família, seu papel na vida da cidade ou nação é fundamental. Sua importância vai além daquela que as políticas públicas podem alcançar. A Bíblia nos revela que a família é projeto de Deus. Stephen McDowell e Mark Beliles, no livro “Libertando as Nações”, escrevem a respeito da família. Ela é a unidade de construção básica da sociedade. Dependendo da forma como ela é estruturada, o governo, a educação, os negócios, as artes e a vida da nação sofrerão os reflexos. Os autores ressaltam: “É num lar que se constrói um bom caráter e uma visão bíblica de mundo nas pessoas, e ambas as características são necessárias para apoiar nações livres, justas e prósperas. O alvo de um lar cristão numa república é amar e nutrir os jovens, construir um caráter nos neles treinar as gerações futuras para governarem a terra.” Sendo assim, a Igreja, o Corpo de Cristo, instruída nos preceitos da Palavra de Deus, pode impactar toda a vida pública da nação por meio do cuidado e especial atenção ao seu lar, e influenciando outros lares. Nesta importante tarefa, não podemos dispensar o poder da oração.


Leia Também!


CINCO MEIOS DE FORTALECER SEU COMPROMISSO

http://familia.com.br/casamento/5-meios-de-fortalecer-o-comprometimento-entre-casa


Fontes de Pesquisa:

Revista Lições da Palavra de Deus - Jovens e Adultos - 3º Trimestre de 2012 http://eumulhermoderna.blogspot.com.br/
http://www.lagoinha.com

Imagens Ilustrativas

www.google.com

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Lição 02 - Aliança Edênica e Aliança Adâmica

Lição 08 - Culpa, a Prisão da Mente

Lição 12 - Ciúme, o Cabo da Tormenta