Galera de Cristo 09 - Os Perigos da Autossuficiência

"Fuja dos desejos malignos da juventude e siga a justiça, a fé, o amor e a paz com aqueles que, de coração puro, invocam ao Senhor" (II Tm 2.22).


Hora da Verdade: Juízes 13.1 - 5.24; 16.4,6,17



PAPO SÉRIO

UM JUIZ SEPARADO POR DEUS NO VENTRE DE SUA MÃE



Quem foi Sansão.  Esse personagem bíblico recebe muita atenção no livro de Juízes talvez porque seja o exemplo do tema do livro: "Naqueles dias não havia rei em Israel cada um fazia o que parecia bem" (Jz 21.25). Sansão é bem lembrado por suas nobres façanhas, contaminadas pela falta de domínio próprio. Sua fúria, ao ser rejeitado no casamento, seu enigmas, sua vingança sobre os inimigos ao amarrar tochas acesas nas caudas das raposas, e é claro, seu fatídico casamento com Dalila ainda fascinam os leitores. Para o escritor do livro de Juízes, havia outros temas mais importantes pra serem lembrados. De fato, Sansão quebrou o domínio opressor dos filisteus sobre os israelitas o qual já perdurava por muito tempo na história de Israel. Seu sucesso, entretanto doi esporádico e de curta duração. Como muitas figuras carismáticas, corria o risco constante de tornar-se volúvel, o que talvez seja o pecado que mais o assediou (Jz 16.20). De qualquer forma, o epitáfio de Juízes 16.30, é um tributo adequado para a sua decisão de morrer: "foram mais  que matou na sua morte, do que os que matara na sua vida". Mesmo na maneira como morreu, Deus foi o redentor final de Israel, a despeito dos fracassos de seus grandes heróis.

A história de Juízes desenrola-se em ciclos: o povo peca, é castigado, arrepende-se, clama a Deus, e Deus envia um libertador. Isto se repetiu sete vezes nos tempos os juízes. Sansão, dentre todos os outros juízes que Deus levantou para libertar Israel, foi o único escolhido desde o ventre de sua mãe.



A introdução da extrema opressão dos filisteus e o significado do voto de nazireu de Sansão (Veja Nm 6), ao Senhor, são os principais tópicos do livro de Juízes. Os filisteus eram inimigos mortais dos israelitas, mas foram usados por Deus para testar a dedicação do seu povo (Jz 3.1-3). Na época de Sansão, eles tinham conquistado boa parte de Israel e o Senhor usou seu servo para criar ainda mais conflito (Jz 14.4). Sansão, entretanto experimentou um sucesso apenas parcial e logo foi induzido à imoralidade seduzido por mulheres atraentes.

Sansão era um homem de temperamento colérico. Rompeu com a noiva, em Timna, durante a festa de casamento (Jz 14.20). A tentativa do pai da moça de oferecer-lhe a outra filha mais nova apenas o deixou mais furioso (15.2) e  fez jurar que ficaria "quite" se amarrasse tochas acesas nas caudas de 300 raposas presas em pares. Seu próprio povo ficou exasperado com sua vingança e sua réplica.

A principio parceia que nada aconteceria a Sansão  - governou sobre Israel por vinte anos, até que caiu diante da beleza de Dalila (Jz 15.20), uma prostituta da cidade de Gaza. Ela usou seu poder de sedução para descobrir o  meio de vencê-lo. O  Segredo de sua força foi descoberto: não consistia em ser amarrado com sete cordas de nervos ou outra coisa qualquer. Pelo contrário,  quando seu cabelo foi cortado (o cabelo comprido identificava seu nazireado), sua força o abandonou e, assim, Sansão foi derrotado (16.6-20).


Dalila era uma linda mulher que vivia no vale de Soreque, no território dos filisteus, inimigos do povo de Israel (Jz 16.4). Sansão, após demonstrar grande falta de caráter anteriormente, foi seduzido por ela e ambos casaram-se. Após usar seu poder de sedução e importuná-lo insistentemente, Dalila fez com que ele lhe revelasse o segredo de sua força descomunal e levou-o ao conhecimento dos filisteus. Estes o agarraram, furaram-lhe os olhos e prenderam com correntes de bronze. O que ela finalmente descobriu foi que a força de Sansão dependia do comprimento do seu cabelo. Quando ele adormeceu, cortaram-lhe as sete longas tranças e isso facilitou sua prisão (Jz 16.6-22). A armadilha de Dalila causou a morte de Sansão, mas não antes que o Senhor o usasse para destruir milhares de filisteus (VV 26-30).
De acordo com a informação do anjo aos seus pais, Sansão seria nazireu, ou seja "separado para Deus desde o nascimento". As instruções de Numeros 6 proibiam o consagrado de beber vinho ou qualquer bebida alcoolica, o corte do cabelo a aproximação de um cadáver. É possível que seja uma mera conjectura que Sansão tenha bebido vinho em sua festa de casamento (Jz 14.10), mas as outras proibições certamente foram sistematicamente quebradas (14.8; 16-19). Números 6 também faz a provisão para os que quebrassem o voto; possivelmente era isso que Sansão tinha em mente em sua oração de arrependimento em 16.28. O escritor registra que o cabelo de Sansão já estava grande de tal maneira que poderia utilizar sua força para destruir os filisteus (16.22).


Nazireu. Separado. Consagrado. Não se deve confundir nazireu com nazareno. Nazireu era aquela pessoa, de um ou outro sexo, que na lei de Moisés se obrigava por voto a abster-se de vinho e de outras bebidas alcoólicas, a deixar o cabelo crescer e não entrar em qualquer casa que houvesse gente morta, e a não assistir qualquer funeral. Se acidentalmente alguém morresse na presença de um nazireu, recomeçava este a sua consagração de nazireado. Geralmente este era por um certo período de tempo, mas por algumas vezes por toda a vida. Nazireus perpétuos como Samuel, Sansão e João Batista, foram consagrados a esta condição de vida pelos seus pais, continuando assim a viver sob o seu voto. A consagração de um nazireu era uma disposição, que notavelmente se assemelhava ao sumo sacerdote (Lv 21.10-12a).  O voto nazireu era feito a fim de vencer as baixas inclinações da carne, da natureza humana, tendo isso a significação de um sacrifício a Deus. Fonte: Dicionário Bíblico Universal - Ed. Vida.
Sansão, como também Israel, testou a paciência do Senhor ao extremo. Eram seduzidos com grande facilidade. A graça de Deus, entretanto, foi evidente na maneira como pelo menos temporariamente o ciclo de derrotas nas mãos dos filisteus foi quebrado.


FONTES DE PESQUISA:

Livro: Quem é quem na Bíblia Sagrada - Ed. Vida


IMAGENS ILUSTRATIVAS

Google

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Lição 02 - Aliança Edênica e Aliança Adâmica

Lição 03 - Os Dois Ícones da Igreja Primitiva

Lição 12 - Ciúme, o Cabo da Tormenta