Galera de Cristo 07 - Igreja, o Sal Para a Humanidade

"O sal é bom, mas se ele perder o sabor, como restaurá-lo?" - Lucas 14.34

Hora da Verdade: Mateus 5.13; Marcos 9.49,50; Colossenses 4.5,6



PAPO SÉRIO

IGREJA, SAL DA TERRA


Em seu célebre sermão, chamado “o sermão do monte” Jesus falou sobre a influência da igreja no mundo e usou duas figuras simples, porém, poderosas para ilustrar essa verdade magna: O sal e a luz.
A igreja é o sal da terra (Mt 5.13). Essa figura doméstica fala da influência interna da igreja. O sal não pode ser visto no alimento, mas pode ser sentido. A metáfora usada por Jesus nos esclarece três pontos importantes: O primeiro é que o sal inibe a decomposição. Antes do advento da refrigeração, o sal era o que preservava os alimentos. A presença da igreja no mundo é como um antisséptico. Freia a corrupção, retarda o processo da desintegração e coíbe a degradação. O segundo ponto é que o sal dá sabor. A ausência de sal torna o alimento insípido enquanto o excesso o torna salobre. A presença da igreja no mundo dá sabor à vida e torna o ambiente mais agradável. O terceiro ponto é que o sal provoca sede. O mundo não conhece a Deus. O homem em seu estado natural não tem sede de Deus. A presença da igreja no mundo, desperta interesse por Deus no coração das pessoas. O sal mesmo que não seja visto é percebido. Jesus, porém, alertou para o perigo do sal perder o seu sabor e tornar-se insípido. Nesse caso, o sal perde sua utilidade e torna-se chão batido para ser pisado pelos homens. As impurezas podem tornar o sal sem sabor e inútil. Mais sério, pode tornar o sal prejudicial. Para sermos bênção no mundo, precisamos ter vida íntegra e pura. A contaminação com o mundo pode nos privar de sermos úteis no mundo.
No incomparável sermão do monte Jesus mostrou que antes da igreja apresentar-se ao mundo como sal e luz, precisa primeiro possuir uma nova vida. As bem-aventuranças falam do que a igreja é. Só depois, Jesus fala do que a igreja faz. Vida precede ação. Caráter precede performance. Vida com Deus precede testemunho no mundo. Se não formos humildes de espírito, se não chorarmos pelos nossos pecados, se não tivermos fome e sede de justiça, se não formos puros de coração, se não formos mansos, misericordiosos e pacificadores, não poderemos ser sal nem luz. Não podemos demonstrar o que não somos. Não podemos refletir o que não temos. Primeiro precisamos ter vida com Deus para depois termos vida para Deus. Você tem sido sal da terra e luz do mundo? Tem influenciado as pessoas de forma particular e também de forma pública? Tem proclamado o caráter de Cristo em suas palavras e ações? É tempo de entendermos quem somos para cumprirmos com entusiasmo nossa vocação no mundo!

O QUE SIGNIFICA SER O SAL DA TERRA?


O  cristão não é uma pessoa que vive isolada, ele não é do mundo, mas está no mundo. Deve manter-se afastado dos padrões corrompidos do mundo, isso não significa que precise retirar-se da vida ativa deste mundo. Pedro, na sua primeira epístola disse: ~"Vós, porém sois raça eleita, sacerdócio real, nação santa, povo de propriedade exclusiva de Deus a fim de proclamardes as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz" (I Pe 2.9). Então somos, humildes de espírito, misericordiosos, mansos, temos fome e sede de justiça com o objetivo de sermos sal da terra e luz do mundo. Vimos o caráter cristão nas bem aventuranças e agora passaremos a ver qual a relação do cristão com o mundo.


Esta  semana eu estava na sala amamentando meu caçula e comecei a acompanhar um seriado que meu filho mais velho estava assistindo em um canal infantil. Tal qual o nome,  "Jack, o mentiroso", o garoto mentia a torto e a direito. Mentia para a mãe, para o pai, para a professora... a fim de sempre se dar bem, e conseguir o que queria, o menino mentia descaradamente, enganava as pessoas como se fosse a coisa mais comum do mundo. Fiquei impressionada com os valores morais que aquele programa estava transmitindo. Ao final, o garoto ainda disse olhando para a câmera: "Viu só? Se não prejudicar ninguém, não há problema nenhum em mentir". Lembrei a meu filho de quem é o pai da mentira e o proibi de assistir ao programa novamente. O mundo se encontra em total degradação e decadência moral e espiritual. A família não tem mais valor, o casamento entre pessoas do mesmo sexo é romantizada e aplaudida pelo povo, a guerra entre pais e filhos aumenta, ao ponto de tirar a vida uns dos outros, a mentira faz parte da vida das pessoas, não existe mais confiança, honestidade, lealdade, vivemos num mundo onde as pessoas vivem: "Cada um por si e Deus por todos".


Estamos no mundo mas não podemos mudar esta realidade, a pergunta que não se cala é: "O  no que nos compete fazer no mundo como cristãos já que não pertencemos a ele? Jesus nos responde da forma mais simples e objetiva: "Vós o sal da terra e a luz do mundo". Vejamos os significado desta expressão:


(1) ser sal é ser diferente dos homens deste mundo. O sal mesmos ministrado em pouca quantidade, faz toda a diferença na matéria a ser salgada. Assim é a vida do cristão, ele dever ser totalmente diferente de todas as pessoas do mundo, seus valores, sua conduta, as palavras que saem da sua boca e seus pensamentos.

(2) ser sal é ser agente de preservação. A principal função do sal não é salgar como muitos pensam, mas preservar. Um pedaço de carne exposto ao tempo apodrecerá. O sal impede esse processo. Os cristãos são agentes de impedimento de putrefação e decomposição do mundo.

(3)  ser sal é ser o sabor que o mundo precisa. Embora a principal função do sal seja a de preservar, não podemos deixar de destacar sua função de temperar os alimentos. É só olhar para o mundo e ver a falta de sabor que existe nele, as pessoas estão vazias, vivem uma vida fútil, suas vidas não tem sabor, tentam buscar de todas as formas buscar algo para temperar suas vidas, mas conseguem apenas sentir o sabor amargo da frustração. Somos igreja de Cristo e precisamos ser sal da terra, ser sal é testemunhar do amor de Deus com as nossas vidas. Quem não salgar o mundo será inútil, servirá apenas para ser jogado no lixo.


FONTES DE PESQUISA

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Lição 02 - Aliança Edênica e Aliança Adâmica

Lição 08 - Culpa, a Prisão da Mente

Lição 12 - Ciúme, o Cabo da Tormenta