Galera de Cristo 13 - Em Cristo, Estamos Seguros

"Sempre tenho o Senhor diante de mim. Com ele à minha direita, não serei abalado" - Salmo 16.8

Hora da Verdade: I Coríntios 1.4-9; Hebreus 4.14-16


PAPO SÉRIO


A ORIGEM DA NOSSA SEGURANÇA

É fácil compreender o amor de Deus. Basta nos tornarmos pais. Quando temos uma criança indefesa no colo, nossa prioridade é pela sua segurança. Aconchegamos no colo e seguramos pelas mãozinhas para que não se machuquem e nem caiam. Com Deus é a mesma coisa. Não temos condições de segurar em “Sua mão”. Embora insistamos em cantar “segura na mão de Deus, pois ela te sustentará...”, precisamos crer que isto não é possível. Deveríamos mudar a letra e cantar, “seguro estou nas mãos de Deus". Afinal, somos incapazes, por nós mesmos, de nos manter seguros nas “mãos” de Deus. O humanismo tenta nos convencer que conseguimos segurar firmes na mão de Deus, pois isto traz mérito ao homem. Por toda a história do povo de Israel vemos o contrário, ou seja, que foi a mão de Deus que os sustentava, segurava e provia todas as coisas, apesar das infidelidades e pecados insistentes do povo. Isso é confirmado em Isaías 41:13: “Porque eu, o Senhor teu Deus, te seguro pela tua mão direita; e te digo: Não temas; eu te ajudarei”. Esta é também a nossa história!Precisamos crer realmente que é Deus quem segura a nossa mão, quem sustenta a nossa vida e não, o contrário. É ele quem rege e nos guia a cada passo, nos segurando pela mão. Isto quer dizer que dependemos do Senhor a cada segundo e para todas as coisas. Graças a Deus que não somos nós que estamos segurando na “mão” dEle e, sim, que estamos sendo segurados pela sua “mão”! Isto é pura misericórdia do Senhor. Estamos seguros em Cristo graças à sua poderosa “mão” que não solta da nossa. Do contrário, há muito estaríamos à deriva neste mundo mal e perverso! Seguros estamos nas mãos de Deus!

É maravilhoso saber que a nossa jornada com Cristo não é uma aventura que não sabemos como vai terminar, não importa o que aconteça ao nosso redor, estamos seguros Nele. Nada e ninguém podem nos tirar das suas mãos. No plano de Deus para resgatar nossa vida, Ele decidiu nos dar a Cristo, Cristo decidiu se dar a nós e quando nós decidimos nos entregar a Deus através de Cristo, o resgate foi consumado. Agora somos dele e nada e ninguem pode nos tirar das suas mãos, a não ser nós mesmos.
O desejo de Deus é que estejamos completamente seguros nesta verdade. Este relacionamento não pode ser quebrado por causa dos problemas e das dificuldades que enfrentamos, nem mesmo se todo o inferno se levantar para tentar nos arrancar das mãos do nosso Pai, ele não conseguiria. Como está escrito:
"Quem nos separará do amor de Cristo? A tribulação, ou a angústia, ou a perseguição, ou a fome, ou a nudez, ou o perigo, ou a espada? Mas em todas estas coisas somos mais que vencedores, por aquele que nos amou. Porque estou certo de que, nem a morte, nem a vida, nem anjos, nem principados, nem coisas presentes, nem futuras, nem potestades, nem a altura, nem a profundidade, nem qualquer outra criatura nos: poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor”. Romanos 8: 35,37,38,39.


EM QUE SE BASEIA A CONFIANÇA DE QUE ESTAMOS SEGUROS

Temos uma aliança com Deus

Na bíblia vemos Deus por diversas vezes fazendo aliança com os homens (Noé, Abraão, Moisés, Davi). Deus fez estas alianças para transmitir segurança ao coração do homem. Todas as alianças que Deus fez no Velho Testamento apontavam para a aliança final e superior feita através de Jesus Cristo. Deus não quis dar somente uma promessa, Ele foi além, fez aliança, obrigando a si mesmo a cumpri-la. Quando estabelecemos uma aliança com alguém, estipulando as coisas que devemos fazer, devemos cumpri-las, caso contrário, quebraremos nossa palavra e seremos infiéis.
Por isso, aliança está relacionada com legalidade e fidelidade. Foi isso que Deus fez conosco! Antes de fazer uma aliança, Ele poderia nos tratar como bem lhe aprouvesse. Ele poderia nos dar a sua graça ou  não. Ele poderia salvar-nos ou deixar que ficássemos perdidos. Mas, depois de fazê-la, ele deve atuar segundo os termos da aliança, pois se encontra sujeito a ela. Quanto à aliança em si, agora ela passa a ser uma questão de fidelidade, e não de graça. É claro que, quando compreendemos que Deus decidiu fazer uma aliança conosco através de Cristo e Ele mesmo se sujeitou a ela, percebemos que esta é a mais sublime expressão da sua graça. Dessa forma, Deus está nos dando todas as garantias e segurança de que Ele será fiel e cumprirá a sua parte na aliança. Por isso o nosso coração pode estar firmado nele independentemente de qualquer dificuldade ou circunstância. A única forma de não usufruir a bondade e a bênção de estar numa aliança com Deus, seria se você o negar. Neste caso sofrerá as consequências da sua própria decisão, pois desta forma você estaria vulnerável a satanás que veio para matar, roubar e destruir. Mas, se permanecer em Cristo, saiba que a fidelidade de Deus será mantida em todos os momentos.

Fomos selados com o Espírito Santo

Quando recebemos Jesus, crendo nele como nosso Senhor e salvador pessoal, fomos selados com o Espírito Santo. Isto significa que agora o próprio Deus está habitando em nós através do seu Espírito. O Espírito Santo habitando em nós é uma garantia de que somos o povo de Deus, um povo de propriedade exclusiva de Deus. Por causa da aliança, agora podemos andar junto com Deus todos os dias. Você nunca mais estará sozinho. Existirão momentos em que os irmãos da igreja não vão estar perto de você, ou mesmo os teus familiares e amigos, mas não se preocupe, Ele estará com você. Existirão momentos em que você não saberá o que fazer ou que decisão tomar, mas lembre-se: Ele habita em você e te conduzirá em toda verdade. Ele vai te consolar, te ajudar, te ensinar, fazer de você alguém ousado na presença de Deus. Se já recebemos Jesus como nosso Senhor então temos o Espírito Santo habitando em nós.

Somos cidadãos dos céus

Quando olhamos para as coisas da terra percebemos quão fracas e passageiras elas são. Não há segurança, tudo passa, tudo pode se modificar de um momento para o outro. Hoje, mais do que nunca percebemos quão frágeis são as coisas desta vida.
Alguém explode uma bomba e mata pessoas e o plano de paz entre nações explode, junto as bolsas caem, o mundo é afetado... Estamos cercados por muitas situações assim. É por isso que a palavra de Deus nos adverte a não colocarmos o nosso coração nas coisas passageiras desta vida. Somos cidadãos dos céus e a nossa esperança não está neste mundo, mas em Cristo. Ele certamente nos ajuda a cada dia enquanto estamos aqui vivendo para o Senhor e vencendo o mundo -  "Porque todo o que é nascido de Deus vence o mundo; e esta é a vitória que vence o mundo: a nossa fé." (I João 5:4). Mas, sabemos que esta vida é breve e a nossa esperança não está nesta vida e sim na ressurreição em Cristo:
"Mas a nossa pátria está nos céus, donde também aguardamos um salvador, o Senhor Jesus Cristo, que transformará o corpo da nossa humilhação, para ser conforme o corpo da sua glória, segundo o seu eficaz poder de até sujeitar a si todas as coisas." (Filipenses 3: 20,21).
A salvação que Deus preparou para nós é completa: ela aconteceu imediatamente em nosso coração (espírito) quando recebemos a Jesus; ela está se manifestando em nossa forma de pensar e agir de acordo com o nosso conhecimento da palavra de Deus e se manifestará em nosso corpo físico, ou seja, um dia teremos um corpo glorificado, um corpo como o dos anjos. Jesus falava sobre a ressurreição e alguns do seu tempo não criam nesta verdade. Havia naquela época um grupo de religiosos chamados saduceus que não criam na ressurreição, eles foram interrogar Jesus sobre este assunto e ouviram o seguinte:
"Jesus, porém, lhes respondeu: errais não conhecendo as escrituras nem o poder de Deus; pois na ressurreição nem se casam nem se dão em casamento; mas serão como os anjos no céu. E, quanto à ressurreição dos mortos, não lestes o que foi dito por Deus: Eu sou o Deus de Abraão, o Deus de Isaque, e o Deus de Jacó? Ora, Ele não é Deus de mortos, mas de vivos. E as multidões, ouvindo isso, se maravilhavam da sua doutrina”.   (Ma teus 22:29-33)
Somos do Senhor Jesus e não tememos nem a vida nem a morte. Estamos seguros nele. Enquanto vivemos aqui na terra devemos aproveitar cada oportunidade de glorificar o seu nome e espalhar as boas novas de salvação para os que ainda não a conhecem. Neste sentido temos muito que realizar aqui, mas se só tivéssemos a segurança deste mundo, teríamos pouca esperança. Porém, aguardamos a vinda de nosso Senhor e salvador Jesus Cristo que virá buscar a sua igreja:
“Ora, ainda vos declaramos por palavra do Senhor isto: que nós, os que ficarmos vivos para a vinda do Senhor, de modo algum precederemos os que já dormem. Porque o Senhor mesmo descerá do céu com grande brado, à voz do arcanjo, ao som da trombeta de Deus, e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro. Depois nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles, nas nuvens, ao encontro do Senhor nos ares, e assim estaremos para sempre com o Senhor. Portanto, consolai-vos uns aos outros com estas palavras”(I Tessalonicenses 4:15-18).

Temos tudo em Deus através de Cristo


 Na salvação que Deus preparou para nós, Ele preparou todas as coisas de que temos necessidade. Tudo para que tivéssemos segurança e pudéssemos descansar em sua fidelidade. Nossa mente e o nosso coração devem ser fortalecidos com estas verdades, assim vencemos toda angústia, ansiedade e insegurança que o mundo tenta nos impor.


FONTES DE PESQUISA


http://www.igrejaemcelulas.com.br/estudo-biblico/palavra.asp?id=89
http://mana-virtual.blogspot.com.br/2009/07/seguros-estamos-nas-maos-de-deus.html > acessados em 20/12/2015

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Lição 02 - Aliança Edênica e Aliança Adâmica

Lição 12 - Ciúme, o Cabo da Tormenta

Lição 08 - Culpa, a Prisão da Mente