Galera de Cristo 04 - A Manifestação de Deus


"Então o Senhor desceu na nuvem e permaneceu ali com ele e proclamou o seu nome: o Senhor" - Êxodo 34.5


Hora da Verdade: Êxodo 37.7-11

PAPO SÉRIO
O PROPÓSITO DA MANIFESTAÇÃO


Não servimos a um Deus ausente e alheio às necessidades dos seres que criou. Deus não criou o universo e o deixou à própria sorte como pregam determinadas ideologias. Deus se manifesta pelo simples fato de revelar-se ao homem e apreciar relacionar-se com ele. Ao lermos a Bíblia sagrada, vemos que após Deus criar o mundo, Ele cria o Homem e em seguida a mulher. E vemos que Deus inicia ali um relacionamento com o ser humano, pois no final do dia Deus passeava no jardim do Éden para conversar com o homem. Até que o homem desobedeceu a Deus e “quebrou” o relacionamento honesto e amigável que tinha com Deus, ao ponto de Deus expulsar o homem do jardim do Éden. Após a desobediência do homem, Deus poderia nunca mais querer se relacionar com o homem, pois Deus não dependia e não depende do homem; Deus é Auto-existente, Ele é a própria vida. Porém, Deus não desistiu de se relacionar como o ser humano, após a queda do homem no jardim do Éden, vemos Deus tendo um relacionamento  com Abel, com Enoque, com Noé, com Abraão, com Isaque, com Jacó, com José, com Moisés, com o povo de Israel e hoje, vemos  que Deus quer ter um relacionamento conosco! Ao lermos a Bíblia Sagrada vemos que em sua totalidade, ela destaca uma intenção de Deus: Ter um relacionamento com o ser humano para salva-lo da condenação eterna. Deus procura um relacionamento conosco para que possamos conhecê-lo e para que saibamos que nossos pecados fazem separação entre Ele e nós, pois Ele é um Deus Santo!!


EXEMPLOS DA MANIFESTAÇÃO DE DEUS

Podemos citar exemplo de homens que tinham uma intimidade tão bem desenvolvida com Deus que as manifestações eram gloriosas e harmoniosas. 
Saulo: "E indo no caminho aconteceu que , chegando perto de Damasco, subitamente o cercou um resplendor de luz do céu".(At. 9.3)
Abrão tinha uma intimidade tão especial ao ponto de Deus fazer um pacto maravilhoso com ele (Gen 15: 17-18)

Jacó lutou com o que parecia ser um homem (Gênesis 32:22-30), mas era na verdade Deus (versículos 28-30). Isso também pode ter sido um exemplo de Cristofania.
Moisés desde a sarça ardente (Ex. 3.2) ate o monte Nebo (Dt 34. 1) contemplou varias manifestações divinas; Podemos observar que durante esse período ouve uma aperfeiçoamento no seu relacionamento com Deus .
Josué sempre consultava Deus para vencer as batalhas ate que Deus deu-lhe um dia longo como estratégia contra o inimigo (Js 10.12-15)

Deus respondeu a Jó de um redemoinho e falou longamente em resposta às perguntas dele (Jó 38-42).
Daniel, sua intimidade era tão grande com Deus que lhe serviu como interprete. (Dn 5 .24- 29)
Houve um longo período de silencio de Deus para com o homem e podemos observar no novo testamento que o homem perdeu essa intimidade com Deus .
Jesus Cristo, que desde seu nascimento e por toda sua vida e ministério terreno, buscou a readaptação do homem com o sobrenatural de Deus. Esse privilégio tem chegado a nós pelo morte e ressurreição de Jesus Cristo e no Espírito Santo enviado por Deus , para que nos aperfeiçoássemos nesse propósito e esperança ao final de sermos transformados em um corpo glorioso e elevados a Deus . (1 Ts 4.15-18) Estejamos preparados.

Frequentemente, o termo "glória do Senhor" reflete uma teofania, como em Êxodo 24:16-18, a "nuvem" tem uma função similar em Êxodo 33:9. Uma introdução frequente de teofanias pode ser vista nas palavras "o Senhor desceu", como em Gênesis 11:5, Êxodo 34:5, Números 11:5 e 12:5.

TEOFANIA

Teofania é um termo grego de uso teológico que designa manifestação temporária e visível de Deus ou da Sua glória, em forma angelical ou humana, em coisa, lugar ou através de impressionantes fenômenos da natureza. Em vários versículos das Escrituras Sagradas há afirmações de que ninguém pode ver a face de Deus, no entanto, em outros versículos parece estar dizendo exatamente o contrário. Na verdade, ninguém pode ver a face do Senhor exatamente como é, mas pode ver em teofania. 
É preciso se distinguir de forma enfática que há uma grande diferença entre a Teofania (que é uma manifestação temporária) e a Encarnação (que é uma manifestação permanente), uma vez que muitas das Teofanias do Antigo Testamento eram manifestações de Jesus pré-encarnado.
Deus é Espírito (Jo 4:24) e desde o primeiro livro da Bíblia (Gn 1:2) até o último (Ap 22:17) fala do Espírito de Deus. Deus que é Espírito, por isso invisível aos olhos da carne, se manifestou várias vezes em forma física no Antigo Testamento (não confundir com panteísmo*). Embora ninguém possa ver Deus, os patriarcas viram manifestação de Deus. Já no Novo Testamento, este mesmo Senhor, o Criador do Universo, veio em forma humana: Jesus Cristo, em "carne e osso" especialmente para morrer na cruz e derramar o Seu sangue a fim de nos redimir do pecado. Alguns comentaristas da Bíblia acreditam que sempre que alguém recebeu uma visita do "anjo do Senhor", isso era de fato Cristo pré-encarnado. Essas aparições podem ser vistas em Gênesis 16:7-14, Gênesis 22:11-18; Juízes 5:23, 2 Reis 19:35 e outras passagens. Outros comentaristas acreditam que estes eram de fato angelofanias, ou aparições de anjos. Enfim, cada teofania na qual Deus assume forma humana prefigura a encarnação, quando Deus tomou a forma de um homem para viver entre nós como Emanuel, "Deus conosco" (Mateus 1:23).
*O Panteísmo é a crença de que Deus é tudo e todo mundo e que todo mundo e tudo é Deus. O Panteísmo é semelhante ao Politeísmo (a crença em muitos deuses), mas vai além dele ao ensinar que tudo é Deus. Uma árvore é Deus, uma rocha é Deus, um animal é Deus, o céu é Deus, o sol é Deus, você é Deus, etc. O Panteísmo é a suposição por trás de muitas seitas e religiões falsas (ex: Hinduísmo e Budismo, as várias seitas de unidade e unificação, e os adoradores da mãe natureza).A Bíblia ensina o Panteísmo? Não, não ensina. O que muitas pessoas confundem com Panteísmo é a doutrina da onipresença de Deus. Salmos 139:7-8 declara: "Para onde me irei do teu espírito, ou para onde fugirei da tua face? Se subir ao céu, lá tu estás; se fizer no inferno a minha cama, eis que tu ali estás também." A onipresença de Deus significa que Ele está presente em todo os lugares. Não há qualquer lugar no universo onde Deus não esteja presente. Isso não é o mesmo que Panteísmo. Deus está em todo canto, mas Ele não é tudo. Sim, Deus está "presente" em uma pessoa, mas isso não torna aquela pessoa Deus. O Panteísmo não é de qualquer forma uma crença bíblica e é incompatível com fé em Jesus Cristo como Salvador (João 14:6; Atos 4:12). Fonte: http://www.gotquestions.org

DEUS MANIFESTA-SE AOS PATRIARCAS

Em Gênesis 18:1-21 diz que o Senhor apareceu a Abraão; este levantou os olhos e viu três homens de pé. Abraão os convidou para descansar e pediu para Sara fazer pães e ele mesmo se apressou em preparar um novilho, coalhada e leite para os hóspedes. Então, um deles fez promessa do nascimento de Isaque e ainda falou da destruição de Sodoma e Gomorra. Já no Versículo 22, diz que “aqueles homens” partiram para Sodoma, enquanto Abraão permaneceu na presença do Senhor. No Capítulo seguinte, diz claramente que apenas dois anjos apareceram a Ló em Sodoma, e que estes dois (não três), guiaram Ló e a sua família para fora da cidade a fim de não serem destruídos. Dos três homens que apareceram a Abraão, um deles era teofania de Deus e os outros dois eram anjos.

"Teofania é um conceito de cunho teológico que vem da palavra "theopháneia" ou theophanía", que significa "a manifestação de Deus". Na passagem de Genesis 18, cremos que um dos três anjos que apareceram a Abraão era Jesus, até porque só dois chegaram a Sodoma e Gomorra, enquanto Abraão ficou onde estava, conversando com o Senhor, como lemos. Há algumas discussões teológicas  acerca desta passagem. Alguns dizem que os três anjos constituíam a trindade. Mas, discussões à parte, cremos que um dos anjos era Jesus, (o que denominamos de Cristofania - aparição de Cristo no Antigo Testamento antes da sua encarnação), e os outros dois anjos eram ordenados a exercer o juízo sobre Sodoma e Gomorra". Pra. Elza Mouraria Reis

Assista aqui a explicação mais didática já dada sobre a existência de Deus!


FONTES DE PESQUISA

http://www.portalfiel.com.br/artigo/9-deus-tem-uma-manifestacao-especial-para-voce.html
http://www.gotquestions.org/Portugues/teofania-Christofania.html
http://estudos.gospelmais.com.br/deus-e-um-deus-de-relacionamentos.html

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Lição 02 - Aliança Edênica e Aliança Adâmica

Lição 03 - Os Dois Ícones da Igreja Primitiva

Lição 12 - Ciúme, o Cabo da Tormenta