Galera de Cristo 06 - Deus e a Igreja


"Depois de orarem, tremeu o lugar em que estavam reunidos; todos ficaram cheios do Espírito Santo e anunciavam corajosamente a palavra de Deus" - Atos 4.31

Hora da Verdade: Atos 4.1-22


PAPO SÉRIO

DEUS EDIFICA SUA IGREJA

Quando a gente observa o início da construção de uma casa, observamos que os operários começam limpando o terreno, cavando buracos bem fundos e erguendo colunas. Esses trabalhadores estão assentando os alicerces, fundando e edificando uma construção para durar muitos e muitos anos em pé e suportar as intempéries ao longo do tempo. Da mesma forma, quando um grupo de pessoas, se junta para organizar um clube, uma associação, empresa ou qualquer outra instituição, diz-se que vai ", fundar" ou seja, criar, instituir, estabelecer.

Na linguagem figurada da Bíblia, a Igreja é retratada com uma obra em construção. Logo, comparando-se a um prédio, a igreja tem um fundador, e um fundamento, sem os quais não seria capaz de ser edificada em condições de manter-se em pé ou de suportar a ação do tempo em suas estruturas.

Quando Jesus vivia entre os homens, Ele foi até uma cidade chamada Cesaréia de Filipe e, ali interrogou os seus discípulos para saber o que as pessoas diziam a seu respeito. O diálogo, registrado em Mateus 16.13-16, foi o ponto de partida para Jesus chegar ao tema central: a fundação da Igreja. Sobre a verdade da confissão de Pedro, respondendo em nome dos discípulos: "Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo" (v.16), Jesus revela que edificaria a sua igreja.

A tradição da Igreja Católica romana interpreta a passagem de Mateus 16.13-18 ensinando que Jesus fundamentou a Sua igreja sobre Pedro e este tornou-se o primeiro papa. Nó cremos que a Igreja foi edificada sobre Cristo, e não sobre homem algum, por mais respeitado que tenha sido no meio apostólico. Em complemento aos v.16,17 e 18, Jesus afirmou ser ele mesmo a pedra (Mt 21.42). O próprio apóstolo  Pedro afirmou ser Cristo a pedra, não ele. (At 4.11; I Pe 2.4-6) e o apóstolo Paulo declarou que Pedro é apenas uma coluna como os demais apóstolos. sendo Jesus Cristo a pedra principal (Gl 2.9; Ef 2.20).

O sentido da expressão "edificarei", aplicado por Jesus, foi "construir", "erguer", "levantar" uma casa. Os crentes são chamados pelo apóstolo Paulo como "edifício de Deus" (I Co 3.9 b) e de "templo de Deus" (I Co 3.16 a). Nenhum prédio é construído sem que haja um construtor e um alicerce sólido. A Igreja é um edifício espiritual, cujo o alicerce é a pessoa de Cristo (I Co 3.11). Ele não somente é o seu alicerce, mas a sua "pedra da esquina", cuja finalidade nas construções antigas era orientar o desenvolvimento do projeto para o restante da edificação, e também dar o bom ajuste (simetria), à obra inteira, por ser maior que as demais pedras, Paulo descreveu Jesus como a "principal pedra da esquina; no qual todo o edifício, bem ajustado, cresce para templo santo no Senhor" Ef 2.20,21). O seu fundamento espiritual, é Cristo! Ele é nossa segurança e firmeza.

DEUS SUSTENTA A SUA IGREJA

A Igreja jamais será destruída pois foi Cristo quem a edificou. Satanás e a totalidade do mal no mundo (as portas do inferno - Mt 16.18b), lutam para acabar com a Igreja, mas "não prevalecerão contra ela" (v 18b). A Igreja é, portanto, indestrutível. O apóstolo Pedro nos ensina que Deus tem  cada um de nós como parte da estrutura d acasa espiritual (a Igreja) e que Ele nos está edificando (I Pe 2.5).

Esses dois aspectos da edificação da Igreja, passado e presente, significam que Cristo é a própria vida da sua Igreja, pois ela não tem vida em si mesma. A sua força, poder, alimento espiritual vem de Jesus. Ele é o Cristo, o Filho do Deus vivo. O Cristo da história, que viveu na dimensão humana, como enviado do Pai, incorporava em si mesmo toda a plenitude da divindade (Cl 2.9). Por isso, ele é o sustentador da Igreja e da fé dos crentes.

DEUS ATUA EM SUA IGREJA

Os primeiros discípulos, chamados para seguir Jesus logo no início do seu ministério, formaram o núcleo da Igreja que estava por ser fundada. Eles foram convocados pelo Senhor para serem "pescadores de homens" (Mt 4.19), ou seja, realizar a principal tarefa da Igreja: ganhar almas para Cristo". Seguiram Jesus na sua primeira chamada: Simão Pedro, e seu irmão André; Tiago, filho de Zebedeu, e seu irmão João; Filipe, Bartolomeu, Tomé, Mateus, Tiago (filho de Alfeu), Tadeu, Simão (Zelotes) e Judas Iscariotes.

A igreja foi chamada à existência com um propósito. Ou seja, a Igreja não deveria existir como uma finalidade em si mesma, Na verdade, a Igreja foi estabelecida pelo Senhor em benefício do mundo ao cumprir o plano e o propósito de Deus. 

A Igreja recebeu uma ordem (não uma sugestão ou pedido): evangelizar o mundo e fazer novos discípulos (Mt 28.19.20; Mc 16.15; At 1.8),  o que chamamos de A Grande Comissão. Proclamar o evangelho ainda é a missão principal da Igreja na atualidade.

A evangelização não seria feita com a capacidade ou técnica dos crentes. Jesus comissionou-nos a ir com a sua autoridade (Mt 28.18) e no poder do Espírito Santo (At 1.8). É o Espírito que convence o homem do seu pecado (Jo 16.8-11); por isso, a nós cabe apenas proclamar o evangelho.

Jesus proclamou a completa vitória da Igreja sobre as "portas do inferno" (Mt 16.18). Com isso, Ele revelou a sua plena autoridade para o cumprir cabalmente o plano divino concernente ao mundo segundo a Palavra de Deus. A Igreja subsiste a todos os ataques do Inimigo, desde o período apostólico até os dias atuais, porque tem a Cristo como fundamento. Nesta verdade também está a garantia de que ela continuará triunfando contra todas as forças diabólicas.


FONTE DE PESQUISA

Revista: Adolescentes Vencedores - "Eu e a Igreja" - 12/14 anos - Ed. CPAD

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Lição 02 - Aliança Edênica e Aliança Adâmica

Lição 03 - Os Dois Ícones da Igreja Primitiva

Lição 12 - Ciúme, o Cabo da Tormenta