Lição 09 - A Revolução Informacional

"Porque dele, e por ele e para ele são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente. Amém!" Romanos 11.36

Texto Bíblico Básico: I Coríntios 10.23-33


COMO SURGIU A INTERNET

A Internet foi criada em 1969, com o nome de Arpanet, interligava apenas quatro computadores de universidades nos Estados Unidos, e durante muito tempo ficou restrita à área acadêmica. No Brasil, a Internet chegou por volta de 1988, para auxiliar nas pesquisas universitárias, e sua operação estava subordinada ao Ministério da Ciência e Tecnologia. Mas foi somente a partir de 1995, que a Embratel, por meio de uma autorização do Ministério das Telecomunicações, disponibilizou seu acesso para o uso comercial. (Fonte: Editora Érica). O crescimento da Internet no mundo é espantoso, são mais de 600 milhões de pessoas ligadas; os brasileiros são 5% deste universo, aproximadamente 30 milhões. A Internet é um mundo virtual muito semelhante ao real, nele encontra-se sites abordando todos os temas possíveis, especialmente: pornografia, sexo e assuntos espiritualistas. Em meio a estas densas trevas a luz do  Senhor tem brilhado, dissipando-as; eis que surgem diariamente novos pontos de luz, são sites que procuram honrar e glorificar o nome Santo do Senhor Deus, disponibilizando verdadeiros oásis, com águas puras que restauram vidas. Ao servo, a opção de honrar a Deus, acessando páginas dignas dos santos, ou, a satisfação da carne e suas conseqüências. Irmãos não esqueçam, as más ações, mesmo que virtuais são pecado e como tal, passíveis de condenação eterna. (1Co 6.12) “Todo caminho do homem é reto aos seus próprios olhos, mas o Senhor sonda os corações.” Pv 21.2 (Veja também: Sl 7.9; 17.3; 139.1) “...Eu sou aquele que sonda mente e corações, e vos darei a cada um, segundo as vossas obras.” Ap 2.23


A INTERNET FACILITA A COMUNICAÇÃO

Qualquer coisa boa que pode ser comunicada entre seres humanos vai longe com grande facilidade pela Internet. Ela serve como ferramenta poderosa para manter contato entre parentes e amigos separados por grandes distâncias. É útil na pesquisa educacional, profissional e até religiosa, pois oferece acesso rápido a muitos textos e imagens de todos os cantos do mundo. Este artigo que você está lendo é prova disso.
A capacidade de se comunicar com palavras é um presente que Deus deu aos homens desde a criação do primeiro casal. Tudo que a Bíblia fala sobre o uso da língua deve ser aplicado à comunicação pela Internet. "Por isso, deixando a mentira, fale cada um a verdade com o seu próximo, porque somos membros uns dos outros. . . . Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe, e sim unicamente a que for boa para edificação, conforme a necessidade, e, assim, transmita graça aos que ouvem" (Efésios 4:25,29). "Todo homem, pois, seja pronto para ouvir, tardio para falar; tardio para se irar…. Se alguém supõe ser religioso, deixando de refrear a língua, antes, enganando o próprio coração, a sua religião é vã." (Tiago 1:19,26).
Sabemos que a língua é difícil de controlar e que ela facilmente machuca outras pessoas (Tiago 3:1-12). A Internet apresenta uma tentação enorme para quem não aprendeu segurar a língua. Qualquer mensagem, mesmo mentiras, fofocas, e falsas acusações, pode chegar ao outro lado do mundo em meros segundos. E, pior que a conversa particular ou por telefone, neste ponto a Internet facilita a comunicação a centenas ou milhares de pessoas em poucos instantes.
O CRISTÃO E A REDE MUNDIAL DE COMPUTADORES
Sites e programas representam oportunidades e perigos. São oportunidades, por exemplo, de manter contato com pessoas queridas que estejam distantes, de economizar em tarifas telefônicas e até mesmo de evangelizar. O perigo fica por conta do tipo de relacionamento que se pode estabelecer. Muitas pessoas usam a internet para manter conversação imprópria, estabelecer relacionamentos adúlteros e até mesmo fazer “sexo virtual”. Existe muita conversa imprópria para cristãos em salas de chat e pessoas que usam estes meios para atrair crianças e adolescentes para conversações impróprias e até mesmo para marcar encontros. Existem também pessoas que começam relacionamentos impróprios e/ou adúlteros pela internet (com conhecidos ou desconhecidos) e os levam adiante para a vida real. O que a Bíblia tem a dizer para ajudar o cristão a manter-se puro, ainda que usando estes meios de relacionamento? Três princípios bíblicos são muito úteis para guiar o cristão:
  1. A Bíblia encoraja relacionamentos saudáveis – O livro de Provérbios é extremamente prático e que, entre outros ensinamentos, tem muito a ensinar sobre relacionamentos. Provérbios 18.1 afirma que um estilo de vida solitário resulta em egoísmo e falta de verdadeira sabedoria. Deus criou o homem como um ser relacional. A Bíblia mostra exemplos de verdadeiras amizades como a de Davi e Jônatas (lembre-se que ambos eram corajosos homens de guerra ao invés de pessoas delicadas com tendências homossexuais – 1Sm 18.1,3; 20.17) e de casamentos cheios de alegria e prazer (Cântico dos Cânticos). Outros textos que têm muito a ensinar sobre as vantagens dos relacionamentos saudáveis são Provérbios 12.26; 17.17; 18.24;27.6,9-10 e Eclesiastes 4.9-12. Deus, portanto, quer que nos relacionemos e ensina que relacionamentos podem ser meios pelos quais ele mesmo nos abençoa. Não há, portanto, nada intrinsecamente mal na maioria destes meios que a internet provê para facilitar relacionamentos;
  2. A Bíblia adverte contra más companhias e conversações impróprias – Um segundo princípio bíblico que deve guiar as decisões dos cristãos com relação aos sites de relacionamento são as advertências bíblicas contra as más companhias e más conversações. A convivência e a conversa com pessoas que agem contrariamente a vontade de Deus podem corromper (Pv 1.10- 19; 22.24-25; 1Co 15.33; Ef 4.25,29; 5.3-4);
  3. A Bíblia proíbe o adultério e estreita esse conceito – O sétimo mandamento é muito claro: “não adulterarás” (Êx 20.14). O profeta Malaquias afirma que Deus odeia o divórcio (Ml 2.13-16) e o livro de Provérbios tem várias advertências contra a mulher adúltera que anda a caça de vidas preciosas (Pv 2.10-11; 5.8,15-20; 23.27). É muito importante lembrar que Jesus estreitou o conceito do que é o adultério, afirmando que aquele que olha para uma mulher com intenção impura no coração já adulterou com ela (Mt 5.27-28). Portanto é possível afirmar que qualquer ação (uma conversa em um chat, fingir-se solteiro sendo casado) com intenção impura no coração já é adultério. O cristão tem o dever de evitar o adultério e de odiá-lo tanto quanto Deus o odeia a fim de manter o seu leito sem mácula (Hb 13.4).

ALGUNS PERIGOS DA INTERNET

Qualquer coisa que o homem pode imprimir no papel pode ser colocada na Internet. Pesquisas, literatura, notícias, etc. se encontram na Internet. Mas, há alguns perigos neste aspecto da rede.
Qualquer pessoa pode colocar suas idéias na Internet. No passado, a comunicação de idéias ao público era privilégio das poucas pessoas com influência ou recursos para imprimir suas publicações ou produzir programas de televisão ou rádio. Hoje, qualquer pessoa pode comunicar pela Internet, mesmo as pessoas que não têm nenhum conhecimento dos assuntos tratados. (Veja Atos 17:11).

A censura da Internet é praticamente impossível. Com mais de 3,5 milhões de sites (locais onde pessoas podem procurar informações) e 200 milhões de usuários no mundo inteiro, cada um é capaz de colocar suas idéias na frente de outras pessoas (Época, 20/12/99, página 93), e assim não existe governo capaz de controlar o conteúdo da Internet. Esse fato tem seu lado bom, em saber que ninguém pode suprimir artigos como este. Mas, ao mesmo tempo, há muitas coisas erradas facilmente disponíveis na rede. Há milhares de sites que incentivam inimizade, violência, imoralidade, rebelião, adoração ao Diabo, etc. Correio eletrônico (e-mail) e sites de bate-papo podem ser usados por pessoas maldosas com intenções impuras ou criminosas.
Não se esqueça que uma vez publicado na internet, o conteúdo torna-se domínio público, portanto é necessário muito cuidado com fotos e informações pessoais, especialmente nas redes sociais, que alcançam milhares de desconhecidos. Fotos dos filhos com uniforme escolar, dados como bairro onde mora, onde trabalha ou estuda, lugares que frequenta regularmente ostentação de bens pessoais podem servir de informações para pedófilos e ladrões. Filhos pequenos ou adolescentes que já tem acesso ás redes sociais, devem ser constantemente supervisionados, os pais devem ter todas as senhas de acesso e o controle dos contatos e conversas de seus filhos. O ambiente virtual é perigoso, e devemos ter muito cuidado.
A disponibilidade de muitas informações, quase de graça, convida o usuário a ficar viciado na rede. Tempo que deveria ser usado para orar, estudar a Bíblia, louvar ao Senhor, estar com a família e com outras pessoas acaba sendo gasto na frente de uma tela de 14 polegadas.
A Internet pode contribuir à solidão. Parece engraçado! Uma ferramenta que abre portas de comunicação com o mundo inteiro acaba, muitas vezes, criando mais isolação e solidão. Na segurança do próprio lar, uma pessoa pode se comunicar com muitos sem ter contato pessoal com ninguém. Deus nos criou como seres sociais, precisando de contato com outras pessoas. Por isso, ele nos deu o casamento, a família e a igreja. Nós precisamos de outras pessoas. Uso descontrolado da Internet rouba as pessoas deste contato essencial com outros.
Cuidado com os perigos e aproveite as oportunidades. A internet, embora não sendo intrinsecamente má, é uma poderosa ferramenta que pode fazer muito mal ao cristão se este não vigiar. É um dos meios mais fáceis de ter acesso a pornografia, roubar filmes, músicas, programas de computador e ideias alheias, perder tempo e desenvolver relacionamentos que desagradam a Deus. Por outro lado como poderosa ferramenta que é, também pode ser usada para o bem dos cristãos e do reino de Deus. Como cristãos não devemos nos distanciar da internet, mas usá-la para fazer coisas que agradem e glorifiquem a Deus. Nossas igrejas também precisam marcar presença na internet. Seria ótimo se cada igreja tivesse um bom e bem desenvolvido website (é melhor pagar por um website bem feito do que pedir a alguém bem intencionado para produzir um site que afugenta pessoas ao invés de atraí-las). O povo evangélico em nosso país pouco tem explorado o poder da internet para evangelizar e ensinar. É tempo de aproveitarmos esta grande oportunidade.

SUGESTÕES PARA O USO DA INTERNET

A melhor sugestão sobre o uso da Internet foi feita mais de 1.900 anos antes dela! Paulo, um dos apóstolos do Senhor, disse: "Finalmente, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é respeitável, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se alguma virtude há e se algum louvor existe, seja isso o que ocupe o vosso pensamento" (Filipenses 4:8). Seria bom se tivesse como colar este versículo do lado do monitor de cada computador no mundo. Este mandamento de Deus exige uma preocupação da nossa parte quando assistimos à televisão, escutamos música ou entramos na Internet. Mas, de todos esses meios de comunicação, é a Internet que exige mais cuidado. Algumas sugestões:
1) Pais devem sempre supervisionar o uso da Internet por crianças e jovens. Pesquisas mostram que qualquer pessoa, até uma criança, pode acessar textos, imagens e conversas absolutamente impróprias, sem pagar nada. Existem programas para facilitar os esforços dos pais a controlar o acesso dos filhos aos sites inapropriados, mas não há garantia que sempre conseguem identificar e bloquear as coisas erradas. Uma boa regra é de não deixar os filhos usar a Internet se não tiver um dos pais presente supervisionando. Procure sempre acompanhar o que seus filhos fazem na Internet.
2) Qualquer usuário deve controlar seu tempo na rede, nunca deixando de fazer as coisas mais importantes. Enquanto a Internet oferece coisas que podem ajudar no estudo da Bíblia, ninguém deve se enganar pensando que tempo navegando de um site para outro é tempo investido no estudo das Escrituras. Clique em "desconectar" e abra a sua Bíblia! "Portanto, vede prudentemente como andais, não como néscios e sim como sábios, remindo o tempo, porque os dias são maus" (Efésios 5:15-16).
3) Mantenha o computador de sua família num lugar aberto e acessível. "E não sejais cúmplices nas obras infrutíferas das trevas; antes, porém, reprovai-as. Porque o que eles fazem em oculto, o só referir é vergonha. Mas todas as coisas, quando reprovadas pela luz, se tornam manifestas, porque tudo que se manifesta é luz" (Efésios 5:11-13). Se um televisor no quarto de jovens ou crianças é perigoso, imagine o perigo muitas vezes maior de um computador, ligado à Internet, no quarto de alguém que ainda não tem maturidade para se controlar. Esta sugestão não aplica somente aos jovens. Muitos casamentos já foram estragados pelo acesso fácil à pornografia na rede, ou pela facilidade de começar um caso extra-conjugal.
4) Continue se comunicando com sua família. Não deixe as maravilhas da tecnologia roubarem sua família do precioso dom de comunicação que Deus deu para todos nós. Desligue o televisor, o celular e o computador e fale com sua família. Ensine seus filhos; ouça a sua esposa ou o seu marido; ore com sua família; estude a Bíblia juntos. 3.500 anos atrás, Deus pediu que os pais falassem com os filhos sobre a palavra dele "assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e ao deitar-te, e ao levantar-te" (Deuteronômio 6:7). Este conselho é bom para hoje, também.
O que fazer se você ou seus filhos têm gastado mais tempo do que deveriam na internet ou em outra atividade? É necessário uma conscientização de que nosso tempo pertence a Deus e daremos conta por ele. O que fazemos com o nosso tempo é intimamente relacionado com nossa vida com Deus. Assim, textos bíblicos que falem sobre domínio próprio e advirtam contra a idolatria devem ser estudados, memorizados e praticados.
Deus criou a comunicação humana para o nosso bem. Desde Gênesis 3, o Diabo tem pervertido este dom de Deus para envolver o homem no pecado. A Internet é um meio de comunicação. Pode ser pervertido pelos servos de Satanás, ou se bem empregado, pode ser um instrumento de benção nas mãos dos servos de Deus, usado para ganhar vidas para Cristo.

O CRISTÃO E AS REDES SOCIAIS


O lado bom das redes sociais para os cristãos. Dizer que o crente não pode usar redes sociais é exagero, mas dizer que deve ser cauteloso é necessário. Tudo que é usado de forma desregrada é ruim. Existem grandes vantagens nas redes sociais para cristãos; a facilidade de contato entre outros cristãos é impressionante. A rapidez na troca de informações é surpreendente. Negar esse fato é impossível. Um cristão sabendo utilizar esse recurso será muito bem edificado. Há vários cristãos que sabem utilizar essa ferramenta, trazem benefício não apenas para ele próprio, mas ainda edifica outros, isso é ótimo. Todo cristão deveria usar as redes sociais para demonstrarem ao mundo a verdadeira vida cristã.
O lado ruim das redes sociais para os cristãos. Um dos grandes problemas destas redes sociais está em achar que se pode tudo; a falsa impressão de privacidade deixa o usuário desatento. O fato de estar no computador, muitas vezes sozinho, dá essa falsa impressão de privacidade. Neste estado a pessoa acaba se abrindo e deixando escapar sua intimidade, mostrando ao mundo sem se dar conta disso. Cada um de nós tem atitudes e gostos diferentes, e ainda bem que é assim, porém, existe um padrão de vida para aqueles que são cristãos e alguns princípios devem ser observados. É possível descobrirmos muita coisa de uma pessoa simplesmente analisando atitudes, gostos, palavreado, amizades, etc. O cristão deve ser conhecido também através destes aspectos, porém, nas redes sociais o perfil de muitos crentes não condiz com quem leva o nome de Cristo. Em Lucas 6.45 diz: “…porque a boca fala do que está cheio o coração.” Trazendo esse conceito para nosso contexto diria que “os dedos digitam do que está cheio o coração.”
Através de links postados, imagens, links curtidos, palavreado utilizado em posts e comentários é possível avaliar muita coisa. Cuidado com o que você posta em seu perfil, cuidado com o que você curti, pode ser muito prejudicial para seu testemunho de cristão. Outra coisa que tem causado grande mal para os cristãos é o tempo gasto nestas redes sociais. Tempo totalmente perdido em coisas banais e sem proveito. Eu reconheço que tem coisas legais postadas por amigos que chamam a atenção e fazem rir, e isso é bom, mas, há quem fique por horas lendo e vendo coisas sem proveito algum. Há também que já se viciou em redes sociais, não passa um dia sem acessar e se sai do computador está no celular. Isso com certeza não é bom.

Cada cristão é responsável diante de Deus por sua vida e testemunho. Isso será cobrado de nós pelo Senhor. (2 Coríntios 5:10 “Porque importa que todos nós compareçamos perante o tribunal de Cristo, para que cada um receba segundo o bem ou o mal que tiver feito por meio do corpo.”) Portanto me preocupo com a maneira que demonstro Jesus em minha vida. Faço aqui um apelo aos que realmente amam o Senhor, que abram os olhos e sigam em frente testemunhando do Senhor em cada momento.
Use as redes sociais para terem uma amizade pura com outros cristãos e aproveite o espaço para falar de Jesus. Reduza o tempo inútil conectado em coisas banais e recicle esse tempo em contato com Deus. Procure utilizar a internet e todo seu poder para aumentar seu conhecimento bíblico e ajudar outros a encontrarem Jesus.
Não deixe a vida passar virtualmente, afinal, no céu não há, nem haverá redes sociais.
Efésios 2.1-7 “Ele vos deu vida, estando vós mortos nos vossos delitos e pecados, nos quais andastes outrora, segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe da potestade do ar, do espírito que agora atua nos filhos da desobediência; entre os quais também todos nós andamos outrora, segundo as inclinações da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos; e éramos, por natureza, filhos da ira, como também os demais. Mas Deus, sendo rico em misericórdia, por causa do grande amor com que nos amou, e estando nós mortos em nossos delitos, nos deu vida juntamente com Cristo, pela graça sois salvos, e, juntamente com ele, nos ressuscitou, e nos fez assentar nos lugares celestiais em Cristo Jesus; para mostrar, nos séculos vindouros, a suprema riqueza da sua graça, em bondade para conosco, em Cristo Jesus.”
FONTES DE PESQUISA

http://www.vivos.com.br/64.htm

https://josiasmoura.wordpress.com/2012/05/26/estudo-ebd-as-benos-e-os-perigos-da-internet-para-o-cristo-estudo-bblico-para-a-escola-bblica-da-igreja-do-betel-brasileiro-geisel-que-ser-estudado-n/
https://www.blogger.com/blogger.g?blogID=8423965678596544231#editor/target=post;postID=6376110434278138235
http://estudosbiblicoseteologicos.blogspot.com.br/2012/09/o-cristao-nas-redes-sociais.html

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Lição 02 - Aliança Edênica e Aliança Adâmica

Lição 08 - Culpa, a Prisão da Mente

Lição 12 - Ciúme, o Cabo da Tormenta