Lição 13 - A Importância da Teologia Para a Igreja

Texto Áureo: "Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro de que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a Palavra da Verdade" 
II Timóteo 2.15

Texto Bíblico Básico: Tito 1.7-16

A NECESSIDADE DE UMA TEOLOGIA BIBLICAMENTE SAUDÁVEL

Vivemos numa sociedade instantânea. As coisas acontecem rapidamente. O mundo e suas “máquinas” são cada vez mais velozes. O tempo é mais e mais precioso. As distâncias mais curtas. A mensagem é: Não perder tempo! A necessidade de encontrar caminhos rápidos e eficazes para alcançar os resultados almejados são exigidos “a qualquer custo”. A igreja, inserida nessa sociedade global onde o apelo ao instantâneo é cada vez mais exigido, tem em muitas situações concordado e, até mesmo, adotado esquemas a fim de obter resultados rápidos.


A “síndrome do imediatismo” tem cegado muitas igrejas e organizações cristãs. Diante da “urgência” de formar líderes idôneos para atender o grande número de convertidos resultou na necessidade de modelos de formação para vocacionados que pudessem suprir imediatamente e rapidamente as igrejas. Diante desta necessidade igrejas tem “enxugado currículos teológicos” a fim de acelerar a preparação dos chamados. Por esta razão, etapas fundamentais de tempo e conteúdo que são essenciais para o crescimento e aperfeiçoamento teológico na preparação dos vocacionados têm sido excluídas ou ignoradas. Infelizmente atalhos “produzem” líderes, homens e mulheres, com pouco ou superficial conhecimento e entendimento teológico. A igreja tem ignorado uma das principais instruções que o Mestre Jesus entregou na grande comissão: ensinar a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado . Da mesma maneira o apóstolo Paulo exortou a Timóteo para permanecer naquilo que aprendeu, e de que foste inteirado .



A necessidade de permanecer na Palavra de Deus e conhecer todas as coisas que Jesus ensinou é fundamental para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente instruído para toda a boa obra Uma igreja teologicamente instruída é essencial para permanecer no caminho que Jesus Cristo ensinou. Discípulos que andam na verdade não serão facilmente enganados pelos muitos ventos de doutrinas. Homens e mulheres que guardam todas as coisas que Jesus mandou serão fiéis defensores e protetores da mensagem do evangelho. A história cristã tem revelado pelos séculos a importância da formação teológica da igreja. Inúmeros concílios e assembléias foram necessários a fim de defender e guardar os ensinamentos de Jesus. Ondas doutrinárias tentaram corromper e distorcer a verdade do evangelho, porém fiéis teólogos aos ensinamentos das Escrituras lutaram para preservar os alicerces da fé bíblica. A formação teológica da igreja é fundamental para “levantar” pensadores prontos para influenciar e responder a razão da esperança que há na fé teológica . Pensadores que possam exercer um papel importante na formação de líderes ensinando-os a “entrar e sair” em todos os lugares da sociedade e prepará-los para como cristãos exercerem suas atividades profissionais, familiares, conjugais, educacionais ou em qualquer outro segmento para poder professar sábia e teologicamente sua fé.



Portanto, porque vivemos no mundo cada vez mais descrente, mais pluralista é de extrema importância para a igreja formar discípulos que conhecem bem suas convicções e que sejam verdadeiros teólogos e apologistas. A igreja precisa investir seriamente em instrumentos que possibilitem aos membros crescerem no conhecimento da Palavra de Deus. Usar ferramentas práticas e eficientes para formar discípulos que conheçam a teologia da sua fé. Por meio de escolas bíblicas, seminários ou cursos teológicos que utilizam métodos convencionais ou digitais a fim de educar teologicamente os santos e aperfeiçoá-los para que não sejam levados por ventos de doutrinas.


A teologia é o estudo sobre Deus. Não que possamos estudar Deus ou que Ele seja objeto de estudo, mas é o estudo a respeito de tudo o que Deus revelou ao homem e que está registrado na Bíblia Sagrada. Uma das premissas da teologia é que o homem só conhece de Deus aquilo que o próprio Deus revelou sobre si e sobre nós mesmos. Deus revelou, deu-se a conhecer, fez-nos saber. E a Bíblia é a fonte desta revelação de Deus. A partir desta premissa, podemos estudar e aprender.

A educação cristã tem sua importância fundamentada na própria história do povo de Deus desde os primórdios da criação. No Jardim do Éden Deus instruiu a Adão e Eva quanto ao propósito de cultivar e cuidarem do jardim: “Coma livremente de qualquer árvore do jardim, mas não coma da árvore do conhecimento do bem e do mal, por que no dia em que dela comer, certamente morrerá” (Gn 2.16-17).

Assim prossegue por todo o contexto do Antigo Testamento, de que o plano fundamental de Deus sempre foi o de que a educação do seu povo deveria acontecer, desde o contexto familiar (Ex 12.26,27; Dt 4.9,10; 6.4-7; 11.18,19 etc), e se estendendo para o nível comunitário (2 Cr 17. 9).

"Ouça ó Israel: O SENHOR, o nosso Deus, é o único SENHOR. Ame o SENHOR, o seu Deus, de todo o seu coração, e toda a sua alma e de todas as suas forças. Que todas estas palavras que hoje lhe ordeno estejam em seu coração. Ensine-as com persistência a seus filhos. Converse sobre elas quando estiver sentado em casa, quando estiver andando pelo caminho, quando se deitar e quando se levantar". (Dt 6.4-7 – NVI)

Moisés, após quarenta dias e quarenta noites sem comer pão e beber água, recebeu as palavras da aliança, desceu do monte Sinai e transmitiu aos israelitas os mandamentos que o Senhor tinha lhe dado (Ex 34.28,32). O rei Davi, poeta e músico, também soube dar a devida importância quanto ao ensino da Palavra de Deus para sua vida quando pediu por diversas vezes que o próprio Deus lhe ensina-se os seus mandamentos: “Ensina-me, Senhor, o caminho dos teus decretos, e a eles obedecerei até o fim” (Sl 139.33 – NVI). Quando nos transportamos para o Novo Testamento também encontramos em diversos contextos a importância da formação teológica dos discípulos, bem como do próprio Jesus, que crescia em conhecimento e graça diante de Deus e dos homens (Lc 2.52).

Em um dado momento, estando Jesus a ensinar os seus discípulos, lhes advertiu quanto à importância de estarem preparados e bem instruídos quanto à vontade de Deus: “Pode um cego guiar outro cego? Não cairão os dois no buraco? O discípulo não está acima de seu mestre, mas todo aquele que for bem preparado será como o seu mestre” (Lc 6.39-40 – NVI).

Em seu livro Treinando Obreiros, Craig Ott apresenta a didática de Jesus aplicado à formação dos discípulos. Ele destaca de forma especial a flexibilidade de Jesus e a sua capacidade de adaptar sua metodologia a situações específicas. Craig Ott cita em especial que Jesus tinha sua didática (1) orientada pela situação, (2) a ênfase voltada para o discípulo, (3) o conteúdo fácil de ser lembrado, (4) ele usava diferentes mídias, (5) promovia a reflexão e (6) exigia de seus discípulos uma resposta prática.

Já no contexto da igreja primitiva, o apóstolo Paulo também deu demasiada importância quanto ao ensino e formação cristã, a semelhança de Jesus. Nas viagens missionárias realizadas, sempre expôs as Escrituras de forma eloqüente e sistemática, visando à conversão dos gentios e a edificação dos crentes. Quando escreveu a Timóteo, a este escrevia ensinando e recomendava-o instruir a outros: “Se você transmitir essas instruções aos irmãos, será um bom ministro de Cristo Jesus, nutrido com as verdades da fé e da boa doutrina que tem seguido” (1 Tm 4.6).

Num outro contexto, Paulo exorta novamente a Timóteo para a prática do ensino: “E as palavras que me ouviu dizer na presença de muitas testemunhas, confie-as a homens fiéis que sejam também capazes de ensinar outros” (2 Tm 2.2).

A história da igreja também demonstra a importância da formação teológica e o que acontece quando o mesmo é negligenciado. As palavras de Lutero demonstram os resultados na vida de toda a cristandade quando a estes lhe é tirado a formação teológica pura e simples:
"Sob o tema sacerdócio ninguém entende outra coisa senão os “celebradores” e aqueles que estão a serviço do sacrilégio inútil. E a não ser que se passe de largo por esses usos e costumes sem valor e te agarres de olhos bem abertos somente às Escrituras, não superarás esse escândalo"

Podemos observar que toda a história da humanidade é desenvolvida em meio a diversos ideais filosóficos e religiosos. A igreja inevitavelmente não está livre de sofrer influências destrutivas destes movimentos ideológicos e paradigmáticos em todos os tempos. Muitos cristãos são levados a mudar seus conceitos quanto ao entendimento da doutrina de Deus e da salvação, sendo assim, sempre se faz necessários a constante formação de líderes que por sua vez possam instruir aos outros cristãos em geral. Em nosso tempo, em pleno século XXI, a formação e o preparo de líderes cristãos continuam tão quanto ou mais importante devido as grandes mudanças em todos os âmbitos e ciências afins. O preparo de líderes no contexto brasileiro justamente tem sua importância devido a diversas influências culturais, históricas e religiosas. 

O PRECONCEITO DOS CRISTÃOS QUANTO Á TEOLOGIA

O problema ainda é visto no meio evangélico com certo preconceito. Estudar Teologia para alguns cristãos é correr risco. Há quem afirme que o obreiro ou quem estuda teologia pode se tornar um cristão frio, formalista ou que pode até se desviar da fé. Ora, os textos que citamos neste comunicado são críveis do ponto de vista bíblico e espiritual. Negar a educação teológica é uma estupidez.Infelizmente há muitos cristãos que estão mais propícios ao fanatismo porque não estudam, muito menos procuram adquirir conhecimento. O mais espiritual não é prova de que a ignorância foi ou será o correto, que o ignorante tem que permanecer na ignorância porque isso expressa ser espiritual.Precisamos saber que o conhecimento sem o espiritual pode levar alguns ao formalismo. O espiritual sem o conhecimento também pode levá-lo ao fanatismo religioso. Portanto, tudo tem que ter ponderação. Aprendemos estudando e adquirindo o conhecimento, pois é como disse Jesus: “E conhecereis a Verdade, e a Verdade vos Libertará” – Jo 8. 32. Não podemos admitir que no pleno século XXI, ainda haja cristãos, obreiros e pastores que não têm a visão do reino de Deus. Estão enclausurados em seus templos conformados com a rotina de cultos mal administrados, sem uma linha lógica da liturgia. E passam os anos e nada muda. O povo está estagnado e acostumado com as mesmices. Vivem sem nenhuma perspectiva de crescimento, logo surge a decadência espiritual.
Num mundo cada vez mais infectado por seitas, filosofias e heresias, mais do que nunca se torna necessário ao cristão uma forte e saudável Teologia. Se no passado o Cristianismo sobreviveu aos inúmeros ataques graças à firmeza teológica de vários fiéis servos de Deus, hoje compete a cada cristão a garantia do futuro do Cristianismo através do firme compromisso com Deus e com Seus ensinos. Sendo Deus por tanto, o mais interessado no futuro da Igreja, pode-se ter certeza de que Ele irá capacitar cada servo Seu como guardião da Sã Doutrina (Tito 1:9) para assim cumprir a Sua vontade.
FONTES DE PESQUISA


https://prjames.wordpress.com/2012/01/02/o-papel-e-a-importancia-da-formacao-teologica-para-a-igreja/
http://filhosdeezequiel.com/importancia-estudar-teologia/
http://blogdoprrobsonoliveira.blogspot.com.br/2009/12/qual-importancia-da-teologia-para-o.html
http://chamadocristao.blogspot.com.br/2011/04/importancia-da-teologia.html
http://ministeriobivocacional-brasil.blogspot.com.br/2012/04/relevancia-da-formacao-teologica-no.html

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Lição 02 - Aliança Edênica e Aliança Adâmica

Lição 08 - Culpa, a Prisão da Mente

Lição 12 - Ciúme, o Cabo da Tormenta