Galera de Cristo 01- Adão e Eva, o Projeto Perfeito


"Então o Senhor Deus declarou: Não é bom que o homem esteja só; farei para ele alguém que o auxilie e lhe  corresponda"  Gênesis 2.18


O HOMEM SEM PECADO

"Também disse Deus:  Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança . . . Criou Deus, pois, o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou" (Gênesis 1:26-27).  Intelectual, moral e fisicamente, Adão e Eva foram feitos à sua imagem.

Deus, que é Espírito, fez Adão como ele mesmo, quando "formou o espírito do homem dentro dele" (Zacarias 12:1).  Mas você já pensou que Deus, à sua própria maneira, é capaz de ver, ouvir, cheirar e falar?  Pelo menos é o que sugere Salmo 115:3-8.  Os nossos atributos físicos, então, também levam algo da imagem de Deus.

Jeová não reteve nenhum bem da humanidade.  Junto com poder e domínio, ele preparou um paraíso para ela viver.  Ele até andou e falou com o homem numa comunhão irrestrita.  Na verdade, o homem foi feito um pouco inferior a Deus e foi coroado de glória e majestade!

O HOMEM RECEBEU O PODER DE ESCOLHER

"E o Senhor Deus lhe deu esta ordem:  De toda árvore do jardim comerás livremente, mas da árvore do conhecimento do bem e do mal não comerás" (Gênesis 2:16-17).  Henry Morris disse:  "Essa foi a prova mais simples que se possa imaginar da postura do homem para com o seu Criador.  Será que ele 'confiaria e obedeceria' porque ele amava aquele que mostrou tanto amor por ele; ou será que duvidaria da bondade de Deus e se ressentiria do controle dele, rejeitando a sua palavra e lhe desobedecendo?" (The Genesis Record, p. 92).  Para deixar clara a necessidade de obedecer, Deus fez acompanhar as mais terríveis conseqüências à sua ordem "Não comerás.".  "Porque", diz ele, "no dia em que dela comeres, certamente morrerás" (Gênesis 2:17).  Desde o começo, o salário do pecado era a morte (Romanos 6:23).

O HOMEM ESCOLHEU O PECADO

Deus disse: "Certamente morrerás.".  "Então, a serpente disse à mulher: É certo que não morrerás." (Gênesis 3:1-4).  O diabo negou as palavra de Deus apregoando um pecado sem conseqüências.

Eva jamais pensou em perguntar-se como uma criatura inferior poderia saber mais que Deus!  Ela foi crédula o bastante para crer que pudesse ser como Deus (um deus), conhecendo o bem e o mal apenas por comer do fruto proibido.  Então, quando ela percebeu que a árvore era boa como fonte de alimento (a concupiscência da carne), que era agradável aos olhos (a concupiscência dos olhos) e a tornaria sábia (a soberba da vida), a tentação se mostrou irresistível.  Com essa artimanha de planejar algo para enganá-la, o tentador conseguiu seduzi-la.

Meu amigo, fique atento: a velha serpente continua a enganar exatamente da mesma forma hoje! (1 João 2:15-17)

AS CONSEQUÊNCIAS DO PECADO

Isaías 3:11 afirma:  "Ai do perverso!  Mal lhe irá; porque a sua paga será o que as suas próprias mãos fizeram".  A primeira coisa que ocorreu com Adão e Eva é que os seus olhos foram abertos e souberam que estavam nus (Gênesis 3:7).  Viram em seus corpos o potencial para o mal.  A carne e o espírito lutariam pela supremacia no seu interior, e essa guerra mataria cada vida humana (Gálatas 5:17).

Culpados e envergonhados, usaram folhas de figueira para cobrir a sua nudez um do outro (Gênesis 3:7).  Também, se esconderam entre as árvores da presença de Deus (Gênesis 3:8).  A presença do Senhor dos exércitos sempre traz terror aos pecadores:  eles "se esconderam nas cavernas e nos penhascos dos montes e disseram aos montes e aos rochedos:  Caí sobre nós e escondei-nos da face daquele que se assenta no trono, e da ira do Cordeiro" (Apocalipse 6:15-17).  Almas impenitentes, atenção:  "Horrível cousa é cair nas mãos do Deus vivo" (Hebreus 10:31).

Sendo afastados da presença de Deus, Adão e Eva, naquele dia, morreram espiritualmente. Pensem em tudo o que eles perderam!  Eva tinha dito no coração:  "Vou me fazer como o Altíssimo".  Agindo assim, ela perdeu o direito ao esplendor do Paraíso. Decretaram-se maldições sobre ela (3:16), e sobre o homem (3:17-19).  Ah, como caíram os valentes!

Sofrendo a morte espiritual, Adão e Eva também iniciaram o processo de morte física:  "E, expulso o homem, colocou querubins ao oriente do jardim do Éden e o refulgir de uma espada que se revolvia, para guardar o caminho da árvore da vida" (Gênesis 3:24).  Por causa do pecado deles, o homem, a mulher e os filhos de todas as épocas voltariam ao pó:  "Em Adão, todos morrem" (1 Coríntios 15:22).

Por que temos de sofrer as consequências do pecado de Adão e Eva? Observando nossa história pessoal, não é difícil perceber que a cada uma dessas escolhas que fazemos nos tornamos responsáveis pelas suas consequências. Quando preferimos o pecado à vontade de Deus, inevitavelmente experimentamos suas amargas consequências, e é justo que seja assim. Mas o que dizer quando o pecado de uma outra pessoa passa a ser, de algum modo, atribuído também a nós? Por que temos de sofrer as consequências do pecado de Adão e Eva, nossos primeiros pais?Com efeito, afirma São Paulo: “Como por um só homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte, assim a morte passou a todo o gênero humano, porque todos pecaram” (Rm 5, 12). Nossos primeiros pais pecaram gravemente. Abusando de sua liberdade, desobedeceram ao mandamento de Deus. Nisso consistiu o primeiro pecado do homem (cf. Rm 5, 19). Por esse pecado perderam o estado de santidade no qual haviam sido criados. O pecado entra na história, portanto, não procedendo de Deus, mas do mal uso da liberdade do homem. 
O PROPÓSITO DE DEUS PARA A FAMÍLIA

A família começa com o casamento. Quando Deus criou Adáo e Eva, ele revelou seu plano básico para o casamento: "Por isso, deixa o homem pai e mãe e se une à sua mulher, tornando-se os dois uma só carne" (Gênesis 2:24). Este plano é claro. Um homem ligado a uma mulher. Milhares de anos mais tarde, Jesus afirmou que este ainda é o plano de Deus. Ele citou este versículo e acrescentou: "Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem" (Mateus 19:6). Este casamento é uma relação para toda a vida. Somente a morte deve cortar este laço (Romanos 7:1-3). Deus aprovou as relações sexuais somente dentro do casamento. Não há nada de mal ou impuro sobre as relações sexuais dentro de um casamento aprovado por Deus (Hebreus 13:4). Esposos e esposas têm a responsabilidade de satisfazer os desejos sexuais (dados por Deus) aos seus companheiros (1 Coríntios 7:1-5). Todas as outras relações sexuais são sempre e absolutamente erradas. Relações sexuais entre pessoas do mesmo sexo são absolutamente proibidas por Deus (Romanos 1:24-27; 1 Coríntios 6:9-11). Deus não criou Adão e João. Ele fez uma mulher, Eva, como uma parceira apropriada para Adão. As relações sexuais antes do casamento, mesmo entre pessoas que pretendem se casar, são condenadas por Deus (1 Coríntios 7:1-2, 8-9; Gálatas 5:19). As relações sexuais extra-conjugais são também claramente proibidas (Hebreus 13:4). 


FONTES DE PESQUISA 


http://www.estudosdabiblia.net/a13_2.htm
http://www.estudosdabiblia.net/d15.htm

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Lição 02 - Aliança Edênica e Aliança Adâmica

Lição 08 - Culpa, a Prisão da Mente

Lição 12 - Ciúme, o Cabo da Tormenta