Lição 04 - Um Exemplo de Vida a Ser Seguido

"Mas os que esperam no Senhor renovarão as suas forças" - Isaías 40.31a

Texto Bíblico Básico: Josué 14.6-12

QUEM ERA CALEBE


Calebe, era filho de Jefoné, um homem não judeu; era quenezeu (Josué 14:6), que se casou com uma moça judia (Gênesis 15:19 e Números 32:12). Jetro, sogro de Moisés também era do povo nômade dos quenezeus. Calebe pertenceu à tribo de Judá (Nm13:6) talvez por sua esposa. “Mas, ao mesmo tempo em que infligia o juízo, Deus Se lembrava da misericórdia. Os amalequitas deviam ser destruídos, mas os quenezeus, que habitavam entre eles, foram poupados. Este povo embora não estivesse inteiramente livre da idolatria, eram adoradores de Deus, e mantinham amistosas relações com Israel. Dessa tribo era o cunhado de Moisés, Hobabe, que acompanhara os israelitas em suas viagens através do deserto, e, pelo seu conhecimento do território, prestara-lhes valioso auxílio.


TRAJETÓRIA NO DESERTO

Calebe era um homem diferenciado e muito importante em sua tribo, pois foi levantado por Moisés como príncipe (chefe) da tribo de Judá e um dos 12 espias da Terra Prometida. Passou por duas gerações da tribo de Judá como chefe, a primeira geração mencionada em Nm 1.1 a 46, na entrada do ciclo do deserto, com 74.600 homens (Nm 1.26 a 27), e a segunda geração, próximo a terra prometida, com 76.500 homens (Nm26.19 a 21). O ciclo do deserto durou 40 anos, e todos os homens da primeira geração morreram prostrados no deserto, com exceção de Calebe em sua tribo (Hb 3.14 a 19). Imagine: Calebe viu quase 75 mil homens da sua tribo e 603.500 de todo o Israel morrerem no deserto! O motivo de morrer toda uma geração foi uma série de pecados e rebeliões cometida pelo próprio povo, narrada no livro de Números e resumida em 1Co  10.1 a 13.
A geração que nasceu no deserto, sem dúvida, estava mais preparada para a conquista da Terra Prometida do que a geração de escravos que saiu do Egito. Calebe e Josué foram a única exceção, porque estavam com disposição e sentimento ajustados à palavra liberada pela boca de Moisés, que é notável na narração de Nm 13 e 14, texto que expõe o conflito entre 10 espias que viam impossibilidades para conquista da Terra Prometida, por causa dos povos inimigos, em antítese ao posicionamento de Calebe e Josué (Nm 26.64 e 65), que acreditavam que era viável a vitória pela palavra de Deus. A bíblia ainda dá o detalhe que o sentimento de Calebe era diferenciado e que Deus o conduziria a conquista da Terra da Promessa:"Porém o meu servo Calebe, visto que nele houve outro espírito, e perseverou em seguir-me, eu o farei entrar a terra que espiou, e a sua descendência a possuirá." (Nm 14.24 RA) Calebe era valente e posicionado diante da palavra da promessa (Nm 13.30; 14.6 a 9), não se assustou com a ameaça de apedrejamento por parte do povo (Nm 13.10) e foi protegido pelo Senhor no deserto (Nm 14.37 a 38; Dt 1.36).
TRAJETÓRIA DA CONQUISTA
Após toda a conquista da Terra Prometida, 33 reinos canaanitas ao todo, liderando a tribo de Judá, Calebe conquistou território tão grande quanto Manassés e Efraim, filhos de José. Judá ocupou boa parte da região sul de Canaã e os deserto mais íngremes, como Judéia e Negev. O auge da conquista de Calebe foi o monte Hebrom, lugar que pedira envio a Josué como herança particular de sua família. Vigoroso em sua velhice, aos oitenta e cinco anos (Js 14.6 a 15), Calebe dominou todo o monte, derrubando Sesai, Aimã e Talmai, os três posseiros anaquins (família de gigantes, exatamente o povo que colocou medo nos 10 espias – Jz 1.10).
A excelência de Calebe é vista na expulsão de todos os posseiros da terra, diferente dos benjamitas que permitiram os jebuseus virem conjuntamente em Jerusalém, o que se tornou uma "dor de cabeça" até a conquista de Davi (Jz 1.16 a 21). Único povo que resistiu ao povo de Judá foi do litoral ao sul, possivelmente filisteus, que tinham armas de ferro (tecnologicamente avançados, pois eram povos que vinham das ilhas gregas).
Calebe teve ainda um sucessor, seu sobrinho, um juiz e guerreiro chamado Otniel, que além de se casar com a filha de Calebe ao conquistar Debir e o monte Quiriate Sefer (Jz 1.11 a 15), liderou todo povo de Israel contra investida do rei da Mesopotâmia (Jz 3.7 a 11). Calebe formou um líder sucessor, diferentemente de Josué, que apenas se despediu do povo. A bíblia não menciona a morte de Calebe, apenas que teve paz após suas conquistas.

O COMPORTAMENTO DE CALEBE

Qual era a diferença entre Calebe e as pessoas com quem ele viveu. Por que apenas Calebe e Josué viram se cumprir a promessa de Deus? Calebe tinha a mesma promessa, o mesmo Deus e o mesmo líder de todo povo de Israel. Contudo, toda aquela geração pereceu sem ver se cumprir a promessa de Deus, diferentemente de Calebe.
1)  Escondeu a palavra de Deus em seu coração
A palavra de Deus é como jóia preciosa, que escondemos e usamos em ocasiões especiais. Ele guardou a promessa do Senhor por 45 anos em seu coração. Passou quase meio século para a promessa de Deus se cumprir, mas ele manteve a chama acessa.
2)  Buscou discernimento espiritual
Não se deixe levar pela lábia de qualquer pessoa. Calebe seguiu um líder que verdadeiramente andava debaixo da direção de Deus, que foi Moisés. Você tem seguido que tipo de pessoa? Quem tem sido seu referencial?
3)  Foi um homem de personalidade
Calebe teve uma posição firme teve a palavra de Deus como diretriz. Entre aqueles espias, 10 disseram que era impossível conquistar a terra. Apenas Calebe e Josué pensaram diferente. Não fique preocupado com o que a maioria diz ou pensa. Também não paute suas escolhas pelo que a maioria decidir. Seus princípios e escolhas devem ser definidos pela palavra de Deus.
4)  Calebe amava as pessoas
“Os meus irmãos que subiram comigo fizeram derreter o coração” – vs.8
Calebe não queria apontar aquelas pessoas, ele as amava. Como cristão não devemos querer apontar ninguém, nem os que não compactuam com nossa fé. Nosso papel é sempre o de amar.
5)  Era um homem que dependia de Deus
O segredo do sucesso é depender de Deus. No salmo 24, a palavra nos diz que até nossos fios de cabelos são contados pelo Senhor. Precisamos entender que a nossa vitória vem do Senhor.
6)  Calebe confiava nas promessas de Deus
Ele precisou esperar 45 anos para ver a promessa se cumprir, mas teve fé e viveu o milagre.
7)  Era um homem cheio de esperança
Ele tinha viva a promessa de Deus em seu coração. Mesmo depois de 45 anos, guardou firme a palavra de Deus em seu coração.
8)  Calebe não teve medo de adversidades
Isso não é algo fácil. Vemos as crises financeiras, os obstáculos que se colocam em nosso caminho. Enfrentou grandes adversidades: diversas guerras, gigantes na terra prometida e muitos desafios. Em nossas vidas, também sempre virão dificuldades. A questão é não permitir que as dificuldades nos parem, nos tragam depressão ou qualquer outro mal. Precisamos crer que sairemos da adversidade como  vencedores.
Devemos ser uma geração como Calebe, que não teme pois sabe que no Senhor podemos todas as coisas. Peça a Deus para te ajudar a se inspirar em Calebe: ser uma minoria que prevalece; que não se importa como os demais pensam; que crê e espera se cumprir a promessa de Deus; uma geração de conquistadores e vencedores.
Calebe é um referencial bíblico de perseverança nas promessas de Deus, disposição nas batalhas e conquistas completas. Saiu da escravidão egípcia, cruzou 40 anos de deserto, vivendo sinais poderosos, venceu 33 reinos em Canaã e conquistou o monte de sua herança. Que você tenha um ano de grandes e completas conquistas! Nunca desista!

FONTES DE PESQUISA

http://nucleodafe.com.br/noticias/ministracoes/por-que-calebe-herdou-as-promessas/
http://www.igospel.org.br/br/noticia.php?m=*DD5C2807A7A035D0657AE7C651AB66566C71E735

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Lição 02 - Aliança Edênica e Aliança Adâmica

Lição 08 - Culpa, a Prisão da Mente

Lição 12 - Ciúme, o Cabo da Tormenta