Lição 13 - O Poder da Decisão

"Portanto, quer comais, quer bebais ou façais qualquer outra coisa, fazei tudo para a glória de Deus" - I Coríntios 10.31

Texto Bíblico Básico: Josué 24.14,15; I Samuel 17.32,34-36; João 6.38; Gálatas 2.20

O PODER DAS NOSSAS DECISÕES


Uma decisão muitas vezes é um caminho que não tem volta. Por isso precisamos ter muita atenção antes de tomar uma direção. Sua vida é algo muito sério para ser levada como uma brincadeira ou jogo de sorte. Você tem buscado o discernimento de Deus antes de tomar uma decisão? Pense muito e ore mais ainda para depois decidir qualquer coisa.Existe uma diferença entre o certo e o errado, como entre as trevas e a luz. Por isso Jesus disse que erramos quando não conhecemos as Escrituras nem o poder de Deus. Como podemos conhecer estas duas coisas? 

As Escrituras você pode conhecer através da leitura bíblica e ao ouvir a pregação do evangelho. O poder de Deus pode ser conhecido através da vida de oração onde você experimenta os milagres do Senhor para sua vida. Ao conhecer as Escrituras e o poder de Deus, você fica protegido de muitos erros, pois o Espírito Santo te lembra as palavras do Senhor e te ensina o que você precisa saber (João 14.26).

Proponho algumas perguntas para você responder antes de decidir: Primeiro reflita nestes dois versículos “Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas me convém. Todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma delas”I Coríntios 6:12 “Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas me convém. Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas edificam”I Coríntios 10:23

Agora pergunte para si mesmo a respeito de sua decisão:

È lícito? (permitido?)
Convém? (vai ser bom?)
 Compromete sua liberdade? (ou é algo que te escraviza e te domina?)
 É coerente com o Senhorio de Cristo? (ou enfraquece sua fé?)
 É útil para outras pessoas? (ou serve só para seu egoísmo?)

-Se você pode responder positivamente a todas as perguntas, vá em frente com certeza.
-Se disser sim a algumas e não a outras (tem dúvida), ore e busque a solução na palavra de Deus até que tenha plena certeza, para então agir.
-Se a resposta for negativa em todas as perguntas, você corre grande risco e não deve continuar.

COMO DIFERENCIAR O CERTO DO ERRADO?

Vamos aprender um pouco sobre discernimento:

 Através do Espírito SantoJoão 14.26
O Espírito Santo nos ajuda a entender e discernir entre o certo e o errado nos lembrando das palavras de Jesus (João 14.26) e nos avisando do perigo “quando te desviares para a direita e quando te desviares para a esquerda, os teus ouvidos ouvirão atrás de ti uma palavra, dizendo: Este é o caminho, andai por ele” (Isaías 30.21).O crente ao aceitar Jesus recebe a presença intercessora do Espírito Santo (Romanos 8.26) e à medida que se reveste desta presença, é capacitado por Deus com uma “unção que vem do Santo e todos tendes conhecimento” (I João 2.21). Você tem buscado a direção do Espírito Santo em suas decisões? Peça ao Espírito Santo que te fale com clareza!
                              
Através do sentimento do coraçãoJeremias 31.31-34
O coração humano é enganoso (Jeremias 17.9), mas quando nos convertemos recebemos um novo coração sensível à vontade de Deus. Então Deus mostra Sua vontade em nossos corações quando oramos (Filipenses 4.6-8) e sentimos paz no coração e através da leitura da Bíblia (Salmos 119.105) que fala ao nosso coração nos dando convicção do que queremos ser for da aprovação do Senhor. Quando o servo de Deus erra, tomando uma decisão imprópria, não sente paz em seu coração, mas quando ora e lê a Palavra, “agrada-te do SENHOR, e ele satisfará os desejos do teu coração” (Salmos 37.4), ou seja, primeiro deve agradar a Deus e depois o Senhor pode fazer o desejo do coração. Quando entregamos o coração para Jesus, estamos dando autoridade sobre nossas vontades, sentimentos e emoções. Se o Espírito Santo habita neste novo coração, e o que a pessoa quer fazer é da vontade de Deus, haverá paz entre a pessoa e o Espírito de Deus (Jeremias 29.11). Mas se o que a pessoa quer fazer não é da vontade do Senhor, então o Espírito Santo começa a incomodar este coração. Você tem sentido paz em seu coração antes de tomar uma decisão, ou ficar perturbado? Seu coração é de Jesus, Ele é quem deve dirigir suas vontades e decisões!

Através da renovação da mentalidadeRomanos 12.1
João Wesley ensinava que um cristão deve ter ‘coração aquecido e mente esclarecida’.Sua consciência deve estar muito tranqüila ao tomar uma decisão. Então, se estiver nervoso ou ansioso, desde já aviso para não se precipitar. Não se deixe levar somente por emoções. Renove sua mente. Faça uma higiene mental. Pare de ficar pensando só no passado negativamente. Embora sua cabeça não tenha a tecla ‘delete’, você tem “ o sangue de Cristo, que, pelo Espírito eterno, a si mesmo se ofereceu sem mácula a Deus, purificará a nossa consciência de obras mortas, para servirmos ao Deus vivo!” (Hebreus 9.14).Quando a pessoa não entende a vontade de Deus, vive “pela hipocrisia dos que falam mentiras e que têm cauterizada a própria consciência” (I Timóteo 4.2). Por isso, chega de barulho que muitas vezes serve para ocupar sua cabeça impedindo-a de pensar. Leia livros de edificação, especialmente a Bíblia que é o Livro dos livros. Ouça e cante louvores, se ‘quem canta os males espanta’ quem adora alcança a presença de Deus. Precisamos treinar nossa mente para fazer a vontade de Deus revelada em sua Palavra “ levando cativo todo pensamento à obediência de Cristo” (II Coríntios 10.5) e renovar a nossa mentalidade sabendo que já temos a “mente de Cristo” (I Coríntios 2.13-16), ou seja, os pensamentos de Jesus são ministrados em nossa cabeça quando recebemos Jesus como Senhor e Salvador, mas devemos usar o “capacete da salvação” (Efésios 6.17) para proteger de infiltrações de pensamentos mundanos e destrutivos.Uma mente renovada não aceita nenhuma hipótese de fazer algo errado mesmo que seja provocado ou tenha um impulso negativo. Sua consciência age a favor de realizar a vontade de Deus em tudo. Você tem entendido com clareza a vontade de Deus em sua mente?Deixe Deus controlar seus pensamentos e te dar plena certeza em tudo que faz!


É preciso tomar muito cuidado com os pensamentos do mundo que procuram confundir os servos de Deus. O pecado muitas vezes aparece camuflado “para enganar, se possível, os próprios eleitos” (Mateus 24.24). Jesus deixou claro que o caminho largo e fácil não é a vontade de Deus (Mateus 7.13). Então antes de tomar uma decisão questione você mesmo se o que vai fazer é da vontade de Deus. Ouça a voz do Espírito Santo. Se você sentir paz em seu coração e tiver convicção em sua mente, com certeza o que vai fazer é da vontade de Deus. A vontade de Deus sempre é o melhor pra você!

QUAIS AS RAZÕES DO FRACASSO DE NOSSAS DECISÕES?


1. Seguir a opinião da maioria. 

2. Se basear numa vontade momentânea. 
a. Ter base somente em nossos sentimentos: sentimentos é um estado afetivo complexo que é a mistura de elementos emotivos e imaginários. E esse sentimento pode ser de natureza intelectual, moral ou afetivo.
3. Passar a nossa responsabilidade para outro. 
4. Achar que Deus deve decidir todas as coisas. 

 Existem alguns elementos indispensável para observarmos na hora de tomarmos uma decisão.

1. O primeiro elemento é nosso pensamento.

a. Pensamento é o processo mental que se concentra nas ideias. É o poder, dado ao homem, de formular conceitos.
2. O outro elemento é a fé. 
3. É preciso ter firmeza na decisão. 
a. A decisão tem que ser tomada sem dúvida, com convicção.
A oração é outro importante elemento. 

O segredo do poder da decisão.


1. A decisão é de caráter pessoal. Somos nós que devemos decidir;

a. Podemos até pedir conselhos, orientação, receber influência de outras pessoas, mas a decisão tem que ser tomada por cada um de nós.
b. Toda decisão tem um preço a ser pago, por menor que seja isso é uma realidade.
c. Toda decisão tem em si uma glória para ser desfrutada, por menor que seja esta glória.



 Cada um de nós precisamos ter a consciência de que no decorrer de nossa vida é preciso tomar decisões. Umas mais simples, e outras mais serias porém cada uma tem o seu grau de importância.
Não podemos já mais esquecer que Deus pode atuar de maneira poderosa através das nossas decisões.

Entrar em portas que o Senhor não abriu pra nós é uma decisão, um tanto, precipitada. As vezes decidimos por coisas que achamos que é o momento de fazê-la, mas Deus, que conhece todas as coisas, nos diz que devemos esperar ou, talvez, desistir dessa decisão e tomar a decisão que Ele coloca nos nossos corações e nos confirma. Algumas formas de sabermos se a decisão que estamos tomando está de acordo com a decisão que sai do coração de Deus é:
– saber se o que queremos está de acordo com Sua palavra(Vontade de Deus)
– Se existe paz e tranquilidade de espírito nas nossas decisões, quando não vem acompanhada de confusão, pois Deus não é Deus de confusão (1 Coríntios 14:33)
Portanto, queridos, antes de qualquer decisão, tome, em primeiro lugar, a decisão de O servir, mas servi-Lo em amor, pois todas as coisas começam e findam no amor de Deus por nós, ou melhor, o Seu maior amor por todos nós, JESUS, Senhor e Rei das nossas vidas.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Lição 02 - Aliança Edênica e Aliança Adâmica

Lição 08 - Culpa, a Prisão da Mente

Lição 12 - Ciúme, o Cabo da Tormenta