Lição 01 - Atos dos Apóstolos, Uma Introdução

"Em cada alma havia temor, e muitas maravilhas e sinais se faziam pelos apóstolos" - Atos 2.43

Texto Bíblico Básico: Atos 1.1-8

ATOS DOS APÓSTOLOS

O livro de Atos não identifica o seu autor especificamente. De acordo com Lucas 1:1-4 e Atos 1:1-3, é evidente que o mesmo autor escreveu ambos Lucas e Atos. A tradição desde os primeiros dias da igreja tem sido que Lucas, um companheiro do apóstolo Paulo, escreveu tanto Lucas como Atos (Colossenses 4:14; 2 Timóteo 4:11).

Quando foi escrito: O livro de Atos foi provavelmente escrito entre 61-64 dC.

Propósito: O livro de Atos foi escrito para fornecer uma história da igreja primitiva. A ênfase do livro é a importância do dia de Pentecostes e o ser capacitado pelo Espírito para sermos testemunhas eficazes de Jesus Cristo. Atos registra os apóstolos sendo testemunhas de Cristo em Jerusalém, Judeia, Samaria e o mundo ao redor. O livro esclarece mais sobre o dom do Espírito Santo, o qual capacita, orienta, ensina e serve como nosso Consolador. Ao ler o livro de Atos, somos iluminados e encorajados pelos muitos milagres que estavam sendo realizados naquela época pelos discípulos Pedro, João e Paulo. O livro de Atos enfatiza a importância da obediência à Palavra de Deus e a transformação que ocorre como resultado do conhecimento de Cristo. Há também muitas referências daqueles que rejeitaram a verdade que os discípulos pregavam sobre o Senhor Jesus Cristo. Poder, ganância e muitos outros vícios do diabo são evidenciados no livro de Atos.

Versículos-chave: Atos 1:8: "mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e sereis minhas testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria e até aos confins da terra."

Atos 2:4: "Todos ficaram cheios do Espírito Santo e passaram a falar em outras línguas, segundo o Espírito lhes concedia que falassem."

Atos 4:12: "E não há salvação em nenhum outro; porque abaixo do céu não existe nenhum outro nome, dado entre os homens, pelo qual importa que sejamos salvos."

Atos 4:19-20: “Mas Pedro e João lhes responderam: Julgai se é justo diante de Deus ouvir-vos antes a vós outros do que a Deus; pois nós não podemos deixar de falar das coisas que vimos e ouvimos."

Atos 9:3-6: "Seguindo ele estrada fora, ao aproximar-se de Damasco, subitamente uma luz do céu brilhou ao seu redor, e, caindo por terra, ouviu uma voz que lhe dizia: Saulo, Saulo, por que me persegues? Ele perguntou: Quem és tu, Senhor? E a resposta foi: Eu sou Jesus, a quem tu persegues; mas levanta-te e entra na cidade, onde te dirão o que te convém fazer."

Atos 16:31: "Responderam-lhe: Crê no Senhor Jesus e serás salvo, tu e tua casa."

Resumo: O livro de Atos apresenta a história da igreja cristã e a propagação do evangelho de Jesus Cristo, bem como a crescente oposição a ele. Embora muitos servos fiéis tenham sido usados para pregar e ensinar o evangelho de Jesus Cristo, Saulo, cujo nome foi mudado para Paulo, era o mais influente. Antes de se converter, Paulo tinha grande prazer em perseguir e matar cristãos. A dramática conversão de Paulo na estrada de Damasco (Atos 9:1-31) é um dos destaques do livro de Atos. Após sua conversão, ele foi para o extremo oposto de amar a Deus e pregar a Sua Palavra com poder, fervor e o Espírito do Deus vivo e verdadeiro. Os discípulos foram capacitados pelo Espírito Santo para serem Suas testemunhas em Jerusalém (capítulos 1-8:3), Judéia, Samaria (capítulos 8:4-12:25) e até os confins da terra (capítulos 13:1-28). Incluídos na última seção estão três viagens missionárias de Paulo (13:1-21:16), seus sofrimentos em Jerusalém e Cesareia (21:17-26:32) e sua última viagem a Roma (27:1-18:31).

Conexões: O livro de Atos serve como uma transição da Antiga Aliança da lei para a Nova Aliança da graça e fé. Essa transição é observada em vários eventos importantes em Atos. Primeiro, houve uma mudança no ministério do Espírito Santo, cuja função principal no Antigo Testamento era a "unção" externa do povo de Deus, entre eles Moisés (Números 11:17), Otniel (Juízes 3:8-10), Gideão (Juízes 6:34) e Saul (1 Samuel 10:6-10). Após a ressurreição de Jesus, o Espírito veio morar nos corações dos crentes (Romanos 8:9-11, 1 Coríntios 3:16), orientando e capacitando-os de dentro. A habitação do Espírito é o dom de Deus para aqueles que se aproximam dEle com fé. A conversão de Paulo foi um exemplo dramático da transição da Antiga Aliança para a Nova. Paulo admitiu que, antes de conhecer o Salvador ressuscitado, ele era o mais zeloso dos israelitas, sendo irrepreensível "quanto à justiça que há na lei" (Filipenses 3:6), chegando ao ponto de perseguir aqueles que ensinavam a salvação pela graça através da fé em Cristo. Entretanto, depois de sua conversão, ele percebeu que todos os seus esforços legalistas eram inúteis, passando a considerá-los "refugo, para ganhar a Cristo e ser achado nele, não tendo justiça própria, que procede de lei, senão a que é mediante a fé em Cristo, a justiça que procede de Deus, baseada na fé" (Filipenses 3:8b-9). Agora nós também vivemos pela fé, não pelas obras da lei, para que não haja exaltação (Efésios 2:8-9). A visão de Pedro de um lençol em Atos 10:9-15 é mais um sinal da transição da Antiga Aliança -- neste caso as leis dietéticas pertencentes aos judeus -- à unidade da Nova Aliança de judeus e gentios em uma Igreja universal. Os animais "puros" simbolizando os judeus, e os "impuros" simbolizando os gentios, foram igualmente declarados "limpos" por Deus através da morte sacrificial de Cristo. Não mais sob a Antiga Aliança da lei, ambos estão agora unidos na Nova Aliança da graça através da fé no sangue derramado por Cristo na cruz.Ao lermos Atos dos Apóstolos vemos como o testemunho dos discípulos é a manifestação do Espírito que reúne a Igreja no mundo inteiro. O livro tem um dinamismo: começa em Jerusalém onde Cristo foi morto, onde ele ressuscitou e donde, agora ele está subindo para o céu. Os discípulos irão dar testemunho do Cristo: pregar, servir, e fazer comunidades. Em Jerusalém, depois na Samaria, na terra de Israel, e, de lá, para o mundo inteiro! Isso é o plano do livro dos Atos dos Apóstolos, o testemunho que começa em Jerusalém vai chegar até a cidade de Roma.Dois grandes personagens, são Pedro e Paulo, chegando até as extremidades da terra que na época era Roma, a capital do Império, o centro do mundo sob vários aspectos, lá o evangelho tornaria-se um evangelho universal após penetrar em toda a extensão do Mediterrâneo - Atos conta a história da origem e da expansão do cristianismo na Judéia, depois na Ásia Menor, no Mediterrâneo e até Roma.
Atos procura mostrar o desenvolvimento da pregação do evangelho de Jesus no mundo dos judeus e que depois penetra no mundo dos gentios para mostrar que o Povo de Deus é um povo universal, o livro fala de uma rede de comunidades e é na vivência destas Igrejas que o Espírito se manifesta. Após a ascensão de Cristo e a promessa da vinda do Espírito Santo para ser a força do testemunho vem a maravilhosa narrativa de Pentecostes, onde o Espírito Santo vem e reanima a fé e a coragem para que os discípulos possam sair pelo mundo para levar a mensagem, a promessa de Jesus se cumpre no capítulo 2, alguns chamam também este Livro de "O Evangelho do Espírito Santo" por causa deste capítulo, a igreja do nosso século precisa buscar inspiração nestas comunidades, Atos é um verdadeiro retrato da Igreja primitiva, os capítulos 3 e 4 retratam perfeitamente uma comunidade cristã legítima, comunidades fiéis, firmes na fé, que viviam o grande amor de Cristo.Nestas comunidades é que os discípulos receberam pela primeira vez o nome de cristãos, Atos também narra o encontro de Pedro - missionário das primeiras comunidades - com Barnabé e posteriormente com Paulo, Atos fala de Antioquia, uma igreja viva, ativa, um modelo para o que se busca em nossos dias, uma igreja com a difícil tarefa de levar o Evangelho além do judaísmo.Quando a igreja se reúne, Pedro, Barnabé e Paulo chegam ao consenso de que pela fé em Jesus esta mensagem precisava ser levada ao mundo todo, Pedro leva a mensagem aos judeus e Paulo proclama que irá pregar o evangelho de Jesus Cristo aos pagãos revelando-se como o grande missionário da Igreja Primitiva, um verdadeiro adorador como vemos em sua declaração aos Gálatas "... já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim; e esse viver que, agora, tenho na carne, vivo pela fé no Filho de Deus, que me amou e a si mesmo se entregou por mim." - Oh maravilha! - Paulo foi um privilegiado que viu o Ressuscitado e diante DEle para a glória DEle não resistiu ao Seu plano, e não poderia ser diferente... vai então pregando ao mundo todo o caminho da salvação - que é Cristo Jesus. - primeiro em Tessalônica, depois Atenas - que na época era a capital do mundo urbano, depois Corinto que era a capital comercial e cultural, e posteriormente Éfeso - outro importante centro urbano, assim ele foi pregando, formando comunidades, convertendo pelo poder do Espírito Santo, sofrendo e se alegrando com a obra missionária... não é difícil vermos na leitura de Atos entre os sofrimentos e alegrias o tom de entusiasmo de Paulo.Atos é um episódio maravilhoso que retrata comunidades onde todos eram missionários pela força do Espírito Santo. Atos dos Apóstolos narra a viagem de Paulo para Roma - Paulo foi preso em Jerusalém, julgado em Cesaréia e após de apelar a César foi enviado a Roma para que o plano de Deus se cumpra. Maravilhoso também é o texto do capítulo 27 onde Paulo passa pela tempestade que ameaça a consumação do plano de Deus em sua vida, mas este é o evangelho do Espírito e pelo amor do Pai e do Filho, o Espírito os une e dá-lhes força, e por esta força a comunhão prevalecem sobre o inimigo, e é por esta comunhão que se formam as igrejas que o Espírito da Verdade anima, sustenta e faz permanecer pelos séculos e séculos.O livro de Atos mostra claramente que é pela comunhão das comunidades onde tudo é comum a todos que o Espírito de Deus mais claramente se faz presente, hoje precisamos resgatar esta comunhão de Atos para obter o tão falado avivamento.
Atos declara:
"E perseveravam na doutrina dos apóstolos e na comunhão, no partir do pão e nas orações. Em cada alma havia temor; e muitos prodígios e sinais eram feitos por intermédio dos apóstolos." ( Atos 2 .42-43 - RA ).
- sem comunhão não há comunidade que permaneça na presença do Espírito Santo.
A igreja precisa hoje resgatar o seu papel de local de adoração e comunhão, local onde se vive o amor do Pai, resgatar seu papel de instrumento de salvação, resgatar seu papel de instrumento para proclamar a todos os povos, tribos e nações que Jesus é o Senhor.Oremos para que este Espírito esteja no coração de cada uma de nossas comunidades de hoje.

Aplicação Prática: Deus pode fazer coisas incríveis através de pessoas comuns quando Ele os capacita através de seu Espírito. Deus essencialmente pegou um grupo de pescadores e os usou para transformar o mundo de cabeça para baixo (Atos 17:6). Deus tomou um assassino odiador de cristãos e o transformou no maior evangelista cristão, o autor de quase metade dos livros do Novo Testamento. Deus usou perseguição para causar a rápida expansão de uma "nova fé" na história do mundo. Deus pode e faz o mesmo através de nós -- mudando nossos corações, fortalecendo-nos pelo Espírito Santo e dando-nos uma paixão de espalhar as boas novas de salvação através de Cristo. Se tentarmos fazer essas coisas no nosso próprio poder, vamos fracassar. Tal como os discípulos em Atos 1:8, temos que aguardar pelo poder do Espírito para então, em Seu poder, cumprir a Grande Comissão (Mateus 28:19-20).

FONTES DE PESQUISA

http://www.estudosgospel.com.br/estudo-biblico-pneumatologia/atos-o-evangelho-do-espirito-santo.html
https://www.gotquestions.org/Portugues/Livro-de-Atos.html

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Lição 02 - Aliança Edênica e Aliança Adâmica

Lição 03 - Os Dois Ícones da Igreja Primitiva

Lição 12 - Ciúme, o Cabo da Tormenta